Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Entre vizinhos

Sou casado e mudamos há 18 meses para um novo prédio de apartamentos. Tenho 51 anos, me considero bissexual, mas ninguém sabe deste meu interesse. Viajo muito a trabalho e sacio meus desejos em encontros com pessoas de site específico.

Um prédio com 16 apartamentos, um por andar, e a maioria dos vizinhos já na terceira idade. Prédio tem piscina, saúna, espaço gourmet e salão de festas, quadra poliesportiva, etc.

Gosto muito de sauna, e num determinado dia cheguei mais cedo do trabalho e resolvi utilizar a sauna. Lá sozinho, relaxando, quando um dos vizinhos entrou na sauna. Era um advogado, 32 anos, peludinho, corpo definido e bem bonito. Cumprimentamos e começamos um bom bate-papo. Conversa vem e conversa vai, ele conta que a esposa está com 7 meses de gravidez, primeiro filho. Dei os parabéns e perguntei se está estava animado pela chegada do herdeiro. Ele todo satisfeito contou que sim, tudo estava pronto, mas o difícil era o sexo no período, já que a barriga estava grande demais da esposa. E ele subindo pelas paredes.

Eu completei dizendo que havia acontecido comigo também, e que um amigo me deu a solução para resolver o tesão, e sou muito grato a ele por isso, e retribui quando necessitou também.

Ele ficou interessado e perguntou do que se tratava. Eu disse que foi algo gostoso e inédito para mim até então: um envolvimento íntimo com outro homem. Gostei demais.

Ele se mostrou surpreendido e perguntou como acontecera entre eu e meu amigo.

Eu disse inicialmente um sarro, uns beijos, um relada de paus, até uma punheta a dois até gozar. Depois evoluiu para um 69 caprichado, e o tesão foi aumentando e ambos gostando demais. Continuamos amigos até hoje, e quando ele ficou "grávido" já tínhamos feito muitas vezes.

E ele falou que não sabia se conseguiria, mas o volume dentro de sua sunga condenava sua fala e mostrava o seu tesão pela situação.

Não perdemos tempo e logo estávamos beijando, relando ainda com sunga, e num calor crescente. Aí ele disse: estou sozinho em casa, minha mulher foi para a casa da mãe, hoje, topa subir lá. Claro que subimos, e nos divertimos muito com as preliminares até um gozo conjunto!

E assim aconteceu em outras vezes, e continua sempre que temos uma boa oportunidade.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Junior131313



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente