Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Na Construção

Na época eu tinha uns 20 anos somente (hoje estou com 55).

Fui convidado para uma festa de aniversário em uma chácara (à noite). Cheguei por volta das 19h e claro que já comecei a tomar minhas cervejas, algo que sempre gostei muito. Lá pelas tantas, percebi que um coroa me observava, sempre pegava ele me olhando, me comendo com os olhos melhor dizendo. Por volta da meia noite, já meio alterado pela cerveja, resolvi ir embora, mas percebi que o coroa continuava me olhando.

Me despedi do pessoal que conhecia e saí da chácara, pois meu carro tinha ficado estacionado do lado de fora, enquanto caminhava até o carro acendi um cigarro e para minha surpresa o coroa me alcançou a passos apressados e me pediu um cigarro. Claro que ele aproveitou e puxou um papo dizendo que era arquiteto e que estava construindo próximo dali, etc e tal... Papo vai, papo vem, ele me convidou para ver a obra que estava fazendo e eu, meio ressabiado mas já com um certo tesão, resolvi aceitar, e então ele pediu para seguir o carro dele.

Não muito longe dali, num local meio que isolado, ele parou em uma obra grande de um sobrado dentro de uma chácara, que estava parcialmente construído, isto é, faltava rebocar e colocar telhado. Vi o nome do arquiteto na placa na entrada e, realmente era o nome dele.

Entramos na obra e subimos as escadas para o piso superior, com ele falando algumas coisas sobre a obra (algo que eu nem prestava atenção), quando então ele me agarrou por trás e começou a me encoxar, no começo resisti um pouco, mas não aguentei e comecei a me esfregar nele. Ele então começou a mordiscar minha nuca, enfiou sua mão por baixo da minha camiseta e apertava meus mamilos, me virou de frente, levantou minha camiseta e chupou meus mamilos muito gostosamente, eu estava ficando entregue, já estava com muito tesão mesmo. Então ele me fez sentar numa pilha de tijolos, se aproximou, tirou sua vara para fora, pegou minha cabeça e a empurrou para seu mastro e, apesar de nunca ter chupado uma rola, acabei não me fazendo de rogado e comecei a chupar aquele pau gostoso (que não era muito grande e cabia inteirinho em minha boca), chupei muito e me deliciava com ele, quando ele me levantou, abriu e baixou minha calça, me colocou de quatro sobre a pilha de tijolos e começou a empurrar seu pau no meu cuzinho, bem devagar, pois eu disse que nunca havia experimentado (já tinha tido outras experiências, mas sempre como ativo) e que estava doendo um pouco (quando soube que eu era virgem do cuzinho, ficou ainda mais doido).

Então ele com jeito e bem devagar começou a empurrar seu pau bem gostosamente para dentro de meu cuzinho e eu literalmente via estrelas (a casa ainda não tinha telhado kkk) e, quando percebi, ele já estava inteirinho dentro de mim, bombeando dentro de minha bunda e batendo uma punheta pra mim. Em poucos instantes não aguentei mais e gozei muito, algo que ele também fez pouco depois me enchendo de sua porra quente.

Nos limpamos com uma mangueira que tinha na obra e nos despedimos, não sem antes combinarmos uma nova brincadeira, só que na casa dele e que também foi sensacional, mas essa ficará para outra oportunidade...

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/CASADOBI63



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente