Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Casal Safado

Tudo começou quando respondi a um anúncio de um casal que gostaria de transar com um passivo, ele 50 anos, 1,75m, ela 35 anos, 1,55m.

Trocamos diversas mensagens e informaram que eram iniciantes e que ele era fissurado por uma bunda porém devido a seu dote (23 cm x 5,5 cm de diâmetro) ela não aguentava, mas queria que ele tivesse prazer, também disseram que queriam alguém saudável e só realizariam suas fantasias após um exame para detectar D.S.T., após varias conversas combinamos um encontro a tarde em um barzinho, quando cheguei já estavam instalados em uma mesa em local mais reservado, ele branco, cabelos curtos, sem barba nem bigode, corpo normal, ela branca, loira, cabelos compridos, seios médios e um corpo delicioso.

Ficamos conversando sobre diversos assuntos e verificamos que podíamos tentar, marcamos o exame de sangue para o dia seguinte pela manhã, no dia fomos a um posto de saúde e recolhemos as amostras, informaram que os resultados ficariam prontos em 5 dias.

Continuamos a nos comunicar com mensagens cada vez mais quentes, no dia passei no posto e peguei os exames, informei a eles que estava de posse dos resultados e marcamos um encontro no dia seguinte as 10 horas em um Shopping, tomei um banho, fiz a higiene intima pois poderia acontecer, lá chegando fomos a uma lanchonete pedimos refrigerantes (eles estavam de carro), abrimos os exames e confirmamos que éramos todos saudáveis.

Sugeriram que fossemos ao seu apartamento, pegamos o carro e nos dirigimos para lá, já no carro ela começou a massagear seu pau por cima da calça, quando chegamos fomos para a sala e ela trouxe um balde com gelo e cervejas e um consolo de vidro de aproximadamente 18 cm x 3,5 cm de diametro, ficamos tomando cerveja e ela começou a fazer um Strip Tease, ele tomou um comprimido e tirou o pau para fora, era enorme, o corpo dela era escultural, não demorou muito e estávamos todos nus, pegamos o balde e fomos para suíte, chupei os seios dela e fui indo para baixo até a buceta que estava totalmente depilado, o marido estava de pau duro e se deitou de barriga para cima, como ela já estava lubrificada sentou no pau de costas para ele, eu não resisti e comecei a chupar seu grelo as vezes o pau escapava e eu chupava sentindo o gosto da buceta dela, depois recolocava nela, em certo momento ele falou que ia gozar retirando o pau dela, não resisti e cai de boca, que ficou cheia com o gozo, guardei o conteúdo a beijei despejando tudo, ele levantou e foi beijar ela, ficaram saboreando o semem.

O pau dele continuava duro ela me colocou de 4 e falou que iria prepara meu cu para ele, começou lambendo e enfiando a língua, me deixava louco, então ela pegou um consolo de vidro de 18 cm x 3,5 cm, lubrificou e enfiou tirando e pondo, fazendo movimentos circulares para lacear meu cu, tirou o consolo e falou que eu estava pronto para receber seu pau, ele foi para trás de mim e começou a enfiar, doeu mas aos poucos a dor foi se transformando em prazer, era uma delicia sentir seu pau deslizar em mim, ela ficou na minha frente e abriu as pernas, comecei a chupar, ela abria a buceta com as mãos para que introduzisse minha língua profundamente, peguei o consolo que já estava lubrificado e enfiei na bunda dela, ela gemia de prazer, ele me fodia eu fodia a buceta dela com a língua e seu cu com o consolo, ate que os dois gozaram, ela pegou o consolo e colocou no balde de gelo.

Ficamos tomando uma cerveja para se recuperar, comecei a chupar seu pau e sentir crescer em minha boca, massageava suas bolas, ela pegou o consolo do balde e enfiou em mim, a sensação daquele objeto gelado me dava muito prazer, em seguida falou para ele que iria comer um cu geladinho, tirou o consolo e colocou no balde novamente, ele ficou de barriga para cima e eu sentei no pau de costas, ela veio e começou a chupar meu pau, eu subia, descia e rebolava até que avisei que iria gozar ela continuo chupando até eu encher sua boca, ele também gozou e ela me beijou com minha porra na boca, era a primeira vez que sentia meu gosto, demos uma pausa para descanso.

Ela começou a chupar o pau dele até ficar duro novamente, eu dei a revanche, peguei o consolo do balde e aproveitei que ela estava de 4 chupando e enfiei o consolo nela e falei que agora iria comer uma buceta gelada, tirei o consolo e ele foi para trás dela enfiar seu pau na buceta, ela gozou e o marido tentou comer sua bunda, ela gemeu e saiu fora dizendo que o cu de plantão era o meu, me posicionei e recebi seu pau novamente, meu cu já não oferecia resistência, entrou tudo de um vez, ela pegou o consolo e enfiou nele dizendo que hoje não vai ter cu sem ser fodido, ficou fodendo ele enquanto ele me fodia até que gozou, senti seu pau ir amolecendo, era uma delicia.

Me levantei e limpei meu cu e minhas pernas do semem que tinha sido despejado em mim, me vesti e fui embora. Foi inesquecível, quem quiser repetir o fato é só entrar em contato, podem ser também duplas de homens ou travestis.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/yeti2006



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente