Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Eu e o Montador

Meu nome fictício é Matheus tenho 24 anos tenho uma namorada, e o que vou relatar aconteceu quando eu tinha de 18 anos, eu morava e ainda moro com meus pais, meu pai resolveu trocar meu guarda-roupa, pois já tinha trocado minha cama, fomos numa loja escolhi o guarda-roupa e o vendedor deu até 5 dias úteis pra entrega e montagem do guarda roupa, como meus pais trabalham e eu estava de férias da escola eu ficava em casa pra esperar a entrega e montagem.

No terceiro dia de manhã chegou o guarda-roupa e o montador veio la pelas 15:00hs. Quando o montador chegou eu estava sozinho, levei ele no quarto pra montar o guarda-roupa, em pouco tempo já estava bem adiantado a montagem, foi quando ele me pediu pra ajudar a segurar uma porta, enquanto eu segurava ele veio por traz de mim e começou a ajustar, e devido a posição ele ficava me encoxando e eu pude sentir o pau dele encostar na minha bunda, eu até tentei me esquivar mas estava numa posição que não tinha como sair da frente dele, ele com o pau duro puxou conversa perguntando se eu tinha namorada, eu disse que nunca tinha namorado, ai ele perguntou e punheta já bate?

Eu fiquei com vergonha mas disse que batia , ai ele perguntou se eu ja tinha visto o pau duro de um outro homen adulto, como eu disse não, ele já tirou o pau pra fora e pediu pra segurar nele, eu fiquei vermelho de vergonha mas não tirava o olho do pau dele, ele dizendo que ninguém ia ficar sabendo, insistiu pra eu sentir o pau na mão.

Peguei e ele segurando a minha mão fazia um movimento leve de vai e vem, ele percebeu que eu estava com meu pau duro, disse que era sinal de que eu estava gostando, como eu fiz um sinal de afirmativo com a cabeça, ele começou dizendo que ninguém ia ficar sabendo, pediu pra eu dar uma chupadinha, eu disse que não sabia chupar, mas ele insistia sempre dizendo que ninguém ia saber, e que era igual chupar um pirulito.

Comecei a chupar a cabeça do pau dele e logo já tava enfiando tudo na boca. Ele tirou a calça e sentou-se na minha cama e enquanto eu estava chupando ele, ele foi baixando meu short e acariciando minha bunda, dizendo que minha bunda é linda lisinha, branquinha e deliciosa, eu cheio de tesão arrebitava a bunda. Pra quem não sabe todo garoto sente uma curiosidade de dar a bunda eu não era exceção.

Ele passou cuspi no dedo e começou a passar no meu cuzinho, aquilo me enchia de tesão, ele sabendo que eu queria dar disse : quer dar agora e pode ficar tranquilo que ninguém vai saber. Ai eu disse: mas vai doer? Ele sabendo que ia me comer disse , se você for bonzinho, relaxar e fazer o que mandar vai ser muito gostoso.

Ele me mandou eu pegar o pote de margarina, e passou no meu cuzinho e enfiou um dedo lambuzado na margarina, senti muito tesão e voltei a chupar o pau dele que tinha uns 14 a 15 cm, passou mais margarina e forçou 2 dedos que entrou apertadinho, meu pinto estava duríssimo de tanto tesão, que falei pra ele fazer devagar pra não doer.

Ele me mandou deitar de barriga na cama, me acariciando por todo meu corpo, me beijando a nuca, as costas e minha bundinha , passou mais margarina no meu cuzinho e no pau dele e encostou no meu cuzinho, ele forçava um pouco e parava, eu com o cuzinho pegando fogo de tesão, forçava mais um pouco e foi assim até a cabeça do pau romper minhas preguinhas. Ele punha e tirava, punha e tirava, até que ele forçou mais um pouco e eu senti uma dor, ele parou com o pau dentro e esperou eu acostumar, me beijando o pescoço disse baixinho no meu ouvido: esta pronto? Eu só balancei a cabeça em afirmativo e ele enfiou tudo e parou, senti muita dor, que chegou a sair largrimas dos meus olhos.

Ele aguardou um pouco eu relaxar, e começou um vai e vem que foi ficando prazeroso, que eu comecei a gozar e meu corpo tremia de prazer, ele socando e gozou na minha bunda me lambuzando todo.

Eu todo feliz fui no banheiro, me lavei, lavei o pau dele dei mais uma chupadinha e esperamos meus pais chegarem, faltava só um ajuste no guarda roupa quando meus pais chegaram. Terminou pediu pro meu pai assinar a ordem de serviço. E ainda meu pai perguntou se eu atrapalhei o serviço. E ele disse de maneira nenhuma e até me ajudou. Meu pai e eu agradecemos e ele foi embora. Nunca mais eu o vi.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente