Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Toninho e seus viadinhos

Moro num bairro afastado, suburbio de sp. Não tem o que fazer e o jeito é ficar na rua a noite, jogando conversa fora com a galera. Moro com minha mãe numa casa pequena e como ela trabalha o dia inteiro, sempre que volto da escola, fico deitado navegando na net vendo videos pornos para depois comentar com a galera "algo" que invento, que  já fiz.

Assim como eu, vários camaradas nunca tinham trepado mas também fantasiavam um montão de coisas. Minha casa fica com janelas que dão para um corredor de acesso a varias outras casinhas. Uma tarde, estava deitado no sofá, só de bermuda, vendo um porno e Toninho (nome fictício), sem eu perceber, parou na janela e ficou espiando eu massagear meu pau. A medida que o video foi passando, fui ficando excitado, tirei a bermuda, passei cuspe no dedo, enfiei dedo no cu e comecei a bater uma punheta. Quando acabei de gozar, Toninho deu risada e disse: Puta gozada gostosa.

Levei maior susto quando vi que ele tinha assistido tudo e fiquei sem reação. Ele tem uns 5 anos a mais que eu e, percebendo meu embaraço, disse para eu ficar tranquilo. Punhetar é algo muito bom. Foi embora e fiquei pensando se ele comentaria com alguém como eu faço para gozar?

Nos dias seguintes passei a fechar a janela antes de assistir outros videos. Depois de uns dias, Estava no maior tesão vendo um video e Toninho me chama pela janela fechada. Coloquei rapidamente a bermuda e fui falar com ele. Ele pediu para deixá-lo entrar que queria me mostrar um vídeo muito gostoso. Destranquei a porta, ele entrou, sentou no sofá e disse para eu ficar do lado dele. Começou a passar um vídeo onde 2 caras trepavam com um moleque. Tentei disfarçar dizendo que não era o tipo de video que eu curtia mas ele insistiu para eu olhar. Para ver como se trepa de verdade.

Continuei a ver o vídeo e ele começou a segurar no pau dele. Percebi que estava em ponto de bala. Ele perguntou se eu tinha trancado a porta e respondi que sim. Abaixou a bermuda e pude ver que tinha um pau braquinho gostoso, não era grande, mas grosso e com a cabeça rosinha curta mas bem mais grossa que o resto do pau dele. A medida que o video ia pasando, o pau dele babava muito e ele dizia estar no maior tesão. Pediu para eu bater punheta para ele, mas respondi que não curtia esse lance. Ele então pegou no meu pau por cima da minha bermuda e começou a alisar.

Eu estava com muito tesão, mas tentava disfarçar e foi quando ele enfiou a mão dentro da minha bermuda e segurou firme meu pau. Como não manifestei nenhuma reação negativa, ele começou a me punhetar e fez eu abaixar minha bermuda. Ele segurando meu pau disse que era muito gostoso. Que ele adora pau escuro como o meu e cheio de veias.

Não demorou e estávamos os 2 pelados. Tava morrendo de vontade de pegar no pau dele mas estava receoso. Ele pediu para eu deitar no chão e começou a mamar meu pau, chupar meu saco. Eu delirava de tesão. Nada nos videos me fez sentir aquela sensação. Ele se ajeitou na posição 69, voltou a me mamar. Não pediu nada mas eu tava maluco com aquele pau bem perto da minha boca. Foi quando ele começou a dar cuspidas na cabeça do meu pau e lamber. Fiquei maluco e coloquei a boca na cabeça do pau dele. Na hora senti o gosto daquela baba e não conseguia entender se gostava ou não.

O FDP é experiente, a medida que eu colocava a boca na cabeça do pau dele, dava umas bombadinhas e pedia para eu abrir bem a boca. Não demorou e lá estava eu engolindo aquela vara. O tesão tomou conta dos 2, logo ele estava socando a vara na minha boca, mandando eu ficar com a boca bem aberta e engolir todinha. Eu me engasgava e tirava a vara dele da minha boca mas em seguida voltava a mamar gostoso.

Ele parou de mamar, se virou, deitou em cima de mim e começou a me beijar. Disse que adorava sentir o gosto da baba dele quando me beijava. Nunca tinha beijado nem homem e adorei o que estava rolando. Ele começou a lamber meu pescoço, lambeu os mamilos e meu tesão disparou.

Começou a cuspir na minha barriga e lamber a própria cuspida. Depois lambeu muito meu pau, meu saco, minhas virilhas e sempre dizia que eu era um macho delicioso. A medida que ia me dizendo essas putarias, intensifica as lambidas no meu saco e começou a ir em direção ao meu cú. Eu estava com tanto tesão que não via a hora dele enfiar a língua no meu cu. Não demorou, ele levantou minhas pernas, e meteu a língua.

Caralho, que tesão. Eu estava doido com tudo aquilo ele me virou de bruços, abriu minha bunda, examinou meu cu e começou a beijar e chupar com muita força. Eu não tinha mais resistência nenhuma, estava adorando tudo aquilo. Ele foi chupando minha bunda, minhas costas, chegou no meu pescoço e começou a morder minha orelha. Eu estava louco de tesão com aquele branquelo peludo em cima de mim, e forçava minha bunda em direção ao pau dele. Claro que ele viu que eu queria vara e começou a passar aquele pau grossão na minha bunda e brincar na porta do meu cu. Eu estava tão entregue que não via a hora dele começar a me fuder, mas ele não enfiava o pau, só brincava na entrada do meu cu.

Com tanto tesão e não aguentando mais pedi para ele colocar a cabeça do pau no meu cu.
Toninho : - Você quer que eu foda esse seu cuzinho lindo ?
Eu : Quero, coloca só a cabecinha para eu sentir.
Toninho : Cara, depois que a cabeça entrar, vou ter que enfiar tudo, quer mesmo ?
Eu : Quero, quero sentir essa sua vara no meu cu. Toninho mandou eu relaxar e abrir bem o cu. Deu uma forçada mas a cabeça não entrava.
Toninho : Relaxa, sente a cabeça do meu pau no seu cuzinho. Meu tesão era tanto que não resisti e falei : Enfia, mete sem dó.
Aquilo foi tudo o que ele esperava e, numa estocada, enfiou a cabeçona do pau no meu cu. Eu gelei e senti uma dor desgraçada: Caralho, tá doendo muito.
Toninho : Vc pediu, agora aguenta.
Agora sem dó alguma ele começou a me fuder. Eu não estava aguentando de tanta dor e tentei me livrar dele mas ele me segurou firme e continuou a me fuder.
Toninho : Quanto mais você resistir, mais vai doer. Relaxa e aguenta que logo a dor passa. Aproveitei que ele deu uma parada e relaxei. Senti que agora ele bombava bem leve e que cada vez mais o pau dele entrava no meu cu. Quando percebi, o pau tinha entrado todinho e ele disse : Agora relaxa um pouco. Ta tudo dentro. Ja vou te fuder gostoso.
Não demorou e a dor tinha diminuido e ele voltou a me fuder. Agora eu estava adorando.
Toninho : Tá bom ? Ta gostando?
Eu : Agora ta gostoso, só dói um pouquinho.
Toninho : Daqui a pouco vai ficar mais gostoso e voltou a socar bem forte.
Eu estava adorando a forma forte com que ele socava. As putarias que dizia.
Ele começou a tirar o pau todinho para fora e enfiar tudo de uma só vez. Nas primeiras vezes foi dolorido mas logo passei a gostar daquela forma dele fuder.
Toninho : Caralho, como você gosta de vara. Desde o dia que te vi enfiando o dedo no cu sabia que iria te fuder. O FDP sabia o que estava dizendo. E como fode gostoso.

Me comeu um tempão e nada de gozar, cheguei a pensar que ele nem conseguiria. Foi quando ele tirou pau do meu cu e disse que agora que eu estava acostumado com a vara dele, que ele queria me encher de leite mas do jeito que ele gosta de gozar. Me colocou de frango assado, enfiou a vara sem dó no meu cu e disse:
Toninho: Vou te fuder muito, acabar com o resto dessas pregas do seu cu. Você vai ser meu viadinho. Vou te fuder sempre. Quando eu for gozar, quero que você goze junto e me chame de seu macho. Começou a me fuder. sentia aquela vara entrar e sair do meu cu e estava adorando. Foi quando ele começou a gemer, pegou no meu pau e me punhetava bem forte.
Toninho : Pede leite para seu macho.
Eu : Vai meu macho, enche seu cu do seu viadinho de leite.
Toninho: Isso, não para.


Continuei a pedir leite e senti o pau dele inchar dentro do meu cu e aquela porra quentinha tomar conta do meu rabo. Ele intensificou a punheta em mim e mandou eu gozar. Meu tesão era tanto que soltava jatos de porra no corpo dele. Quando terminamos de gozar, ele tirou o pau do meu cu, deitou do meu lado. Me pegou pelos cabelos bem forte e disse: Lambe toda essa porra que você jogou no seu macho. Eu já tinha varias vezes experimentado a minha porra mas sempre na minha mão. Nunca tinha lambido a minha porra no corpo de um cara. Comecei a lamber e engolir minha porra. Não era gostosa como a baba do pau dele mas gostei da experiencia. Depois de um tempo, ele se levantou e disse que iria embora. Colocou a roupa e partiu. Aproveitei para ver meu cu no espelho e ver o estrago que ele tinha feito. Mas diferente do que imaginei, fiquei novamente no tesão e comecei a bater outra punheta. Demorou e gozei bem pouco.

Depois desse dia, sempre que ele podia, passava em casa e me fodia, mas agora não tinha mais o lance de ficar me mamando, me chupando. O lance foi ficando rotineiro. Ele chegava, tirava a roupa, mandava eu chupar o pau dele e quando ficava no tesão me colocava em posições diferentes, enchia meu cu de leite, se vestia e ia embora. Não era gostoso como no primeiro dia, mas eu sempre esperava ele aparecer, me fuder, ir embora e depois eu batia minha punheta.

Os papos na rua continuavam a noite, eu continuava a inventar historias de trepadas e a vida seguia. Um dia, depois de batermos papo, a galera começou a ir embora e fiquei sozinho com Pedro. Disse que já era tarde e que iria deitar. Quando me levantei, Pedro comentou: Cara, como sua bunda cresceu e ficou mais gostosa.  Dei risada e disse que estávamos envelhecendo.

Pedro na hora retrucou: Nada disso, essa bunda té levando muita vara. Respondi que não era nada disso, não curtia esse lance.
Pedro respondeu: Cara, na moral, todos já sabem que você dá a bunda pro Toninho direto. Na hora fiquei embaraçado e sem argumentos para contra-argumentar.
Pedro: Calma, não fica puto não, ele ja fudeu todos nós.
O papo começou a me interessar e perguntei se ele ja tinha dado para o Toninho.
Respondeu que sim, que quase todos na turma já tinha levado vara dele.
Foi então que fiquei sabendo que Toninho era o maior comedor do pedaço.
Pedro explicou que ele sempre faz isso. Se interessa por algum cara inexperiente, fode, deixa o cara acostumado a levar vara e depois descarta.
Agora mesmo começou a fuder um cara novo, que mora perto da gente. Fiquei puto em saber daquilo mas sabia que não poderia comentar nada com Toninho.

A partir desse dia, meus papos com Pedro foram aumentando e ficando liberais. Através dele, o papo começou a rolar com outros amigos e hoje sabemos que todos nós somos conhecidos pelos caras mais velhos do pedaço como sendo viadinhos do Toninho. Depois de um tempo, Toninho apareceu em casa, ja foi ficando pelado e mandando eu mamar.
Respondi que estava super a fim mas se não poderia chamar o Pedro para participar.
Esperava uma reação agressiva dele mas para meu espanto ele respondeu: Vai logo chamar ele e não demora. Se ele não puder vir, traz outro viadinho.
Fui correndo até a casa do Pedro. Quando ele apareceu, disse que Toninho estava em casa e topou trepar com nós 2. Pedro deu risada e disse: Vamos lá, Demorou.
Fomos para casa e, mal entramos, Toninho deu risada e disse para Pedro: Quer dizer que tá abrindo o bico por ai.
Pedro respondeu que estava com ciúmes porque ele tava me fudendo direto e por isso comentou comigo. Sem que eu esperasse, Toninho deu maior tapão no rosto do Pedro. Mandou ele tirar a roupa e mamar o pau dele. Pedro obedeceu na hora e fiquei sem saber o que fazer. Foi quando Toninho mandou eu ficar pelado também e disputar a vara dele com o Pedro. Lá estávamos nos 2 pelados lambendo e tentando engolir a vara dele.

Toninho : Caralho, nunca imaginei que seria tão bom unir meus viadinhos para cuidarem de mim. Ele pegou nós 2 pelos cabelos e disse: Quero que vocês 2, aprendam que são meus viadinhos e farão o que eu ordenar, entenderam ? Na hora, com medo dele nos agredir, concordamos. Foi quando ele disse que hoje iria assistir os viadinhos deles treparem. Mandou nos fazermos um 69 e começamos na hora.

O pau do Pedro não é gostoso como o do Toninho. Embora seja maior, é mais fino e não me dá tesão mas continuei a mamar. Toninho pegou celular e começou a filmar. Depois mandou Pedro me fuder de frango assado e filmou em várias posições. Mandou inverter e eu fuder o Pedro. Toninho estava deslumbrado com aquilo e não parava de filmar. Depois de um tempo, mandou ficarmos deitados no chão, bateu punheta e jorrou porra nos nossos rostos. Voltou a filmar e mandou um lamber o rosto do outro e engolir toda porra dele. Depois que fizemos o que ele queria, se vestiu e foi embora, antes de sair disse que nós teríamos uma surpresa.

Ficamos sem saber o que ele queria dizer, com isso até que a noite, quando estávamos batendo papo, surgiu o assunto. Um dos caras perguntou quem tinha recebido videos do Toninho. Quase todos tinham recebido, menos eu e Pedro. Pedi para ver e um carinha mostrou os videos que Toninho tinha feito de mim e Pedro trepando. Em todos vídeos colocou comentários dizendo que faria o mesmo com todos viadinhos dele que comentassem a respeito dele. Ficamos um pouco inibidos com os vídeos mas até foi bom pois ficamos sabendo que todos que tinham recebido os videos eram também os viadinhos do Toninho.

O maior problema foi que os videos começaram a se esparramar e agora os caras mais velhos todos tiram sarro de nós e, claro, todos querem nos fuder também. E não demorou para começarem nos fuder e ficarmos tachados de viadinhos do pedaço. Não éramos mais viadinhos só do Toninho. Até o carinha que nunca me comeu, começou a inventar historia a meu respeito.

Atualmente meu maior receio é que esse papo chegue na minha mãe. Não gostaria que ela ficasse sabendo dessa forma. Ainda estou procurando uma forma de conversar com ela para dizer que sou viado e que adoro levar vara de macho. Vamos ver qual será a reação dela.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente