Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Ele empurrava até minha garganta

A História que relato aqui é verídica, e ocorreu esse final de semana, dia 23/05/2015. Sai da Cidade em que moro e viajei 400 Km para a festa de aniversário dos meus pais. Cheguei cansado, pois a estrada estava bem ruim, mas mesmo assim ajudei na organização dos festivos. As 18:00 horas começamos a assar a carne, já chegavam alguns vizinhos da fazenda, mas até ai tudo normal. Vieram umas 60 pessoas. Por volta de umas 19:00 minha mãe disse que uma vizinha que tinha ajudado muito durante a semana, disse que não sabia se viria a festa, já que havia chegado visitas em sua casa. Mas não demorou muito e essa vizinha chegou, trazendo consigo suas visitas.

Na hora nem observei muito, mas de repente vi um loiro, alto de bermuda e camiseta, sentado ao lado da churrasqueira. Ele era bonito, não sei dizer oque me chamou tanta atenção, mas parecia que eu o conhecia de algum lugar. Ele é casado e estava com a esposa, e ela, por sua vez ficou o tempo todo com as mulheres. Em seguida, fui pegar algumas latas de cerveja e distribuir aos convidados, e nisso tudo, disse que eu iria tirar algumas fotos. Disfarcei bem, mas tirei 2 que podia observar bem aquele macho. Alto, magro, mãos grandes, o pé um numero 42, já imaginei coisas e fiquei cuidando o tempo todo, como uma fera com fome.

Lá pelas tantas da noite ele saiu de perto dos homens indo no meio do pomar pra tirar água do Joelho, e eu fui atrás bem disfarçadamente. Escutei sua urina cair nas folhas e isso me deixou mais curioso ainda, fui me aproximando e como não queria nada comecei a mijar também, ele fiquei sem jeito e já ia saindo...então puxei assunto. Disse que tinha a impressão que o conhecia de algum lugar, e ele parou e respondeu, não perdi tempo e disse que ele era muito bonito e que a mulher dele era sortuda. Ele sorriu, e disse que não era pra tanto. Aproveitei o embalo e disse que ela devia ser feliz em todos os sentidos, já que geralmente os magros e altos tem uma rola enorme. Por um instante ele ficou quieto e em seguida pediu se eu queria ver. Topei na hora, peguei ele pela mão e fomos mais longe um pouco. A lua estava no céu e clareava um pouco onde estávamos. Quando paramos nem esperei ele falar nada, meti a mão no meio das pernas dele e pude sentir algo, não era grande e fiquei frustrado.

Ele pediu pra eu tirar para fora da cueca que ele iria me mostrar melhor sua rola. obedeci, e baixei o zíper, baixei sua cueca. O pau dele era cheiroso, e peguei e comecei a lamber, me assustei o pau dele começou a sair nem sei de onde e quando percebi tinha uma rola de uns 22 cm na minha frente. Dura, pulsava em minha mão. Ele disse: Agora mama! Cai de boca e ele empurrava até na minha garganta, me dava ânsia de vômito , mas ele mandou ver. De repente pediu pra eu baixar minha bermuda, acabei cedendo. Estava com uma camisinha já no bolso e ensaquei aquele mastro delicioso. Ele fez a rola dele entrar, não senti dor alguma, apesar de quase 8 messes sem dar o rabo. O cara me fudeu que fiquei com as pernas mole, senti ele socando e gozando e eu acabei gozando também.

Guardou a rola e pediu para que eu levasse uma cerveja pra ele, já que precisava repor as energias. Fiquei escorado me recuperando daquilo tudo. Não demorei muito e voltei ao meio dos convidados, ele me olhava e sorria e a minha vontade era que ele me desse mais. Ele guardou sua rola

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/seudelirio1



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

11/02/2016 07:56:32 - Gostei. Seu conto me deixou de pau duro.

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente