Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Dei o rabo para o lixeiro

Estava saindo do meu edficio quando o caminhão do saneamento parou na porta. Um homem forte e gostoso, bem machão, perguntou se podia usar o banheiro do prédio. Fui abrir o banheiro e fiquei esperando. Quando ele abriu o zíper o que tirou para fora não foi uma pica e sim uma anaconda, encapada, tipo bico de chaleira. Fiquei doidão e com água na boca. Quando ele arregaçou a rola o cheiro de pica perfumou o ar. Meu anjo da guarda que também é viado falou:- Bicha, veja se pega esse macho! Enquando ele sacudia a caceta eu falei que nunca tinha visto o caminhão de saneamento naquela área. Ele explicou que muitas vezes começava a colher o lixo em outras ruas e só no final da tarde vinha para minha area. Eu disse que quando ele quizesse usar o banheiro e não tivesse ninguém para abrir, ele poderia ligar para mim e subir para meu apartamento. Perguntei que horas ele terminava o trabalho e se ele queria passar para tomar um drink.

Estava na cara que o que eu queria era pica. Ele falou que não podia porque tinha de encontrar um cara que lhe devia 50 euros. Meu anjo da guarda então disse: -" Bicha ele quer grana. Pechinche!". Eu então disse que poderia emprestar 30 euros e ele me pagaria depois. Perto das 16 horas fui correndo pra casa para preparar meu cu. Eu sempre tomo duchas para ficar com o cu limpo e não sujar a caceta dos homens.

As 16 horas chegou e nada do cara aparecer. Eu já com o cu devidamente lubrificado fiquei alucinado. Ja estava pronto para sair e ir no suburbio onde existe um banheiro frequentado pelos africanos, eu estava com vontade de pegar uma rola negra e saciar meu desejo de pica. Foi então que a campainha tocou. Botei um vídeo de sacanagem hetero na TV e fui apanhar o vinho. Então notei que a caceta dele estava ficando dura enquanto olhava o vídeo. Botei a mão nas suas coxas e aos poucos comecei a acariciar seu caralho. Ele falou que não tinha tomado banho. Sem dizer nada eu abri seu zíper, tirei o cacetão para fora e caí de boca.

Aquele gostinho excitante de pica me deixou com o cu piscando. Depois de fazer um boquete caprichado, fiquei de quatro para receber sua vara. Aos poucos ele foi enrabando. Senti meu cu alargar. Uma vez que a rola estava toda dentro eu comecei a apertar os musculos do meu cu para dar prazer para ele. Na verdade foi uma loucura porque não coloquei a camisinha e ele jorrou todo aquele leite dentro do meu cuzinho faminto. Quando ele terminou eu perguntei se ele queria tomar banho. Ele respondeu que não, porque eu ja tinha limpado a rola dele com minha boca. Antonio, seu nome me fudeu outras vezes, mas eu tive de viajar por alguns meses e perdi o contato. Mas foi uma rola que vai ficar na história.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/http://Disponivel.com/Querotomarnocu



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

04/02/2016 17:17:06 - Noossa que delicia esse cheirao de pica me deixa loucao tambem curto muito noossa muito muito gostoso o conto

30/01/2016 21:11:08 - Hummm que tesão de conto. amei. abraços...

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente