Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Outros: Meu cu engoliu tudo

Vou contar-lhes minha primeira vez como passivo. Desde muitos anos, na juventude e na vida adulta, me atraíram contatos com travecos. Comia os caras, mas adorava pegar nos paus deles, me agradava punheteá-los. Quando acontecia de pegar algum traveco que não endurecia o pau, gozava na bundinha deles, mas ficava frustrado. E assim foi por longo tempo.

Alguns anos atrás conheci o disponivel.com e comecei a curtir perfis diversos, filmes caseiros, enfim, muita punheta e imaginação a mil. Até que um amigo carioca, negro, com fotos muito sensuais, começou a conversar comigo. A cada dia nossos papos me excitavam mais. Até que um dia ele veio em minha cidade, me ligou informando que estava num determinado hotel do centro histórico, e fui até lá, para nos conhecermos pessoalmente.

Chegando lá, me convidou para subir até seu quarto, pois precisava deixar sua maleta. Subimos. Ele começou a puxar assunto, dizendo que gostara de ver minhas fotos, mas gostaria de ver ao vivo minha bunda. Concordei, e comecei a tirar a roupa. Quando me virei vi que ele já estava pelado e de pau duro. Aproximou-se e começou a alisar minha bunda branca e lisinha, passando furtivamente os dedos no meu cuzinho, que a esta altura piscava loucamente. Pois bem, perguntou se eu já tinha chupado um pau eu disse que não e ele ofereceu o dele. Abocanhei aquele pau quente e duro. (Posso dizer que adorei a situação, era minha primeira vez).

De repente, vi que na cabeceira da cama havia um pote com gel lubrificante. Eu estava sentado na cama, ele de pé e eu chupando ele. Pediu que eu ficasse de pé e de costas pra ele. Fiquei e ele começou a aplicar gel na minha bunda, no meu cu, e começou a esfregar aquele pau gostoso no meu rego. Daí pra penetração foi rápido. Colocando devagar, aos poucos, logo meu cu engoliu tudo. Ficamos nesta brincadeira mais de uma hora, experimentei todas as posições possíveis, até ele gozar um balde de porra na minha boca e na minha cara, espalhando sua porra por todo o meu corpo. Logo após, eu com as pernas bambas, descemos e nos despedimos, pois ele voltaria ao Rio naquela tarde.

Desde então, aguardo seu retorno à minha cidade, para dar pela segunda vez. Sou muito discreto, por ser casado e ter família, por isso mantenho e preciso manter em segredo esta experiência. Com o amigo, continuamos conversando em segredo, pois ele também é casado e precisa de sigilo. Espero que tenham gostado do meu relato.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/tandealex



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

07/01/2016 11:32:09 - Gostei muito da tua história pq ela é muito parecida com a minha!!!! Bjs!!!

28/12/2015 16:01:42 - Cara adorei seu conto, tamb. sou assim disc. e sigiloso e procuro um amigo, quee curte ser só ativo. abraços...

28/12/2015 08:15:27 - Adorei sua historia

28/12/2015 08:14:34 - Adorei sua historia

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente