Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Chupando o casado no buzão!

Moro no Litoral de São Paulo e trabalho na capital. Um dia voltando para casa peguei um ônibus quase vazio e sentei nos bancos do fundo (sempre peço essas poltronas do fundo, porque são mais tranquilas). Sou branco, ruivo, 1,75 e 70 kg. 34 anos.

Comecei a observar um homem moreno de sol, aproximadamente 1,80 m, nem gordo nem magro ... normal. Ele estava sentado no ultimo banco do outro lado do corredor... e eu do lado oposto uma posição a frente... o ônibus estava meio vazio.

Fiquei admirando aquele cara após perceber que ele ficava olhando o celular e acariciando o pau. Percebi o volume que se formava e ele acariciava mais ainda. Numa dessas olhadas notei uma grande aliança dourada. Sim, ele era casado e provavelmente hétero. Quando percebeu que eu estava olhando, olhou feio pra mim e parou de acariciar. Eu fiquei sem graça e parei de olhar.

Mas a curiosidade era maior. Voltei a olhar. Lá estava ele novamente olhando o celular e mexendo no pau... dava pra ver que era enorme. Mas dessa vez foi diferente... ele me viu olhando e continuou mexendo no pau. Ficamos assim uns 10 minutos. Ele olhava o celular, alisava o pau, olhava pra mim e eu fazia cara de desejo, ele ignorava e continuava o que estava fazendo.

Em dado momento. Ele resolveu olhar pra mim e alisar o pau, eu ficava olhando e passando a língua nos lábios. Até que, não sei se por loucura ou desejo ele colocou o pau pra fora olhou pra mim e ficou apontando aquela cabeçona na minha direção e fazendo cara de safado. Pensei "caralho... ele não é tão hétero assim ...rsrs". Depois, ele fez um sinal como quem diz... "Quer?" Eu só balencei a cabeça afirmando que sim, eu queria.

Ele guardou o pau e fechou a mochila que estava no banco ao seu lado e a colocou embaixo do próprio banco. Depois deitou seu assento e deu dois tapinhas discretos no banco para que eu fosse para lá.

Eu nunca tinha feito isso, mas com o ônibus vazio, pensei: ninguém veria. Havia uma senhora sentada no banco à frente dele, que dormia profundamente.

Eu também, num ato de loucura resolvi embarcar naquela safadeza e fui sentar ao lado dele.

Sem nos falarmos ele colocou o pau pra fora e eu comecei a chupar, ele forçava minha cabeça pra engolir o pau todo, mas eu não curto esses empurrões e comecei a fazer um belo boquete pra ele.

Quando percebi que ia gozar, bati uma punheta bem gostosa e vi o leitinho daquele casado sujar toda sua calça e camiseta. Depois que acabou, peguei uma toalhinha que tinha na mochila e limpei todo aquele delicioso pau que começava a amolecer.

Após isso ele me cumprimentou e fez uma cara tipo, "volta pro seu lugar" rsrsrs. Voltei. Ele me olhava e ria como se pensasse "Que loucura!" Após o ônibus chegar ao terminal, todos começavam a levantar para descer. Levantei antes e ele olhou pra mim riu, deu um tchau com a mão e disse baixinho "até a próxima".

Espero encontra-lo mais vezes.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/disponivel.com/vamosver1



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

23/08/2016 15:43:18 - estas estórias em ônbius...sempre me dão tesão!

19/06/2016 17:21:31 - Eu tb engoliria o leite todinho.

15/06/2016 22:47:04 - Cara,eu beberia todo o leite dele,ate ele implorar para largar,

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente