Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Dei e gostei

Sou advogado, 48 anos, casado, trabalho em um escritório no centro de SP. Uma tarde quente, resolvi matar o trabalho e relaxar um pouco. Fui parar em frente a um cinema pornô e resolvi entrar. Lá dentro sentei perto de um cara. Aos pouco vi seu rosto e seu sorriso. Ele chegou perto de mim, abriu a calça e tirou um cacete. Me deu sinal pra pegar. Nunca tinha feito isso antes, mas topei. A rola foi ficando dura e cresceu em minhas mãos.

Ele segurou no meu braço e disse pra irmos ao banheiro. Estava cheio. Ele resmungou: "Aqui não dá. Vamos sair." Eu obedeci calado. No saguão, pude ver bem seu tipo: um mulato alto e forte. Gostei. Ele me disse: "Tem um hotelzinho legal aqui perto Venha atrás de mim." Eu fui andando. Logo chegamos a um hotelzinho vagabundo. Ele entrou e pediu um quarto ao porteiro. Subimos um lance de escada e entramos no quarto. Ele me perguntou: "É sua primeira vez?" Concordei com a cabeça. "Fica frio, cara. Sou especialista em tirar cabaço de machos. Você vai gostar."

Foi tirando a roupa e exibindo um corpo malhado. Quando tirou a cueca vi seu cacete grande e grosso. Tirei as roupas e fiquei esperando. Ele deitou na cama e me deu sinal para deitar junto. Me mandou chupar seu cacete. Nunca tinha feito isso antes. Mas aprendi logo. Ele segurava minha cabeça e enfiava a rola na minha garganta. Depois de alguns minutos ele me disse: "Agora vamos ver esse cuzinho." Fiquei de quatro na cama, com a bunda empinada e as pernas bem abertas. Ele colocou uma camisinha, enfiou um dedo lubrificado em meu anelzinho virgem e me disse: "Aguenta a dor que depois você vai gostar."

Abriu minhas nádegas e encaixou a cabeça. Foi empurrando a cabeçona até entrar. Eu gemia de dor. Aos poucos fui relaxando e a rola entrou inteira. Senti seus pelos esfregando em minha bunda. "Ta gostando, viadinho? Você vai ser minha fêmea." Começou a bombar com força. Eu estava adorando aquilo. Queria aquela rola pra sempre em mim. Queria ser sua puta. Ele foi acelerando e me dando tapas e me chamando de puta, vadia, cadela. Senti seu pau inchando e seu gozo encheu a camisinha. Ficamos largados na cama. Depois de algum tempo ele foi tomar banho. Eu fiquei curtindo aquele foda tão gostosa. Eu não era mais virgem! Tinha perdido o cabaço com um macho de verdade!

Ele se trocou, me deu um beijo e disse: "Você nunca vai esquecer esse dia. Quando quiser me encontrar estou sempre no cinemão." Agora eu tenho o celular dele e sempre marco um novo encontro Sou sua fêmea, sou sua mulherzinha, Faço tudo o que ele me pede na cama. Estou feliz!!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

04/06/2016 17:04:51 - Nossa....Delícia de conto. Já tive um macho assim..mulato , alto e forte. me comeu durante uns dois anos até que se casou e mudou para o interior.

30/05/2016 17:50:16 - que tesao, adoro dar p macho assim, ser a putinha..mamar tudinho e dar de calcinha,machos adoram..sorte conseguir amigo assim.

30/05/2016 14:23:47 - Que delicia, gostaria de ser feliz como voce deve ser tudo de bom um homem comendo meu cuzinho gostoso, como voce foi comido.

29/05/2016 22:22:35 - Historia gostosa de ler , mas para tudo na vida sempre tem uma primeira vez e se gostar como foi seu caso parabens continue pois o importante e como voce diz seja feliz !

29/05/2016 17:58:15 - Conto exitante, nos faz imaginar as cenas.

29/05/2016 15:53:24 - Conto gostoso. Tá tesão.

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente