Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Eu apertava sua rola com os músculos do meu rabo

Quando eu falei para um amigo que ia à Salvador, ele me disse para eu visitar a praia de Itapoan não só pela sua beleza, mas se eu caminhasse pelo litoral ia chegar a uma colônia de jangadeiros que transavam com viados. No segundo dia na cidade, fui conhecer Itapoan. Conforme ele tinha dito, comecei a caminhar pela praia a qual nunca parecia ter fim. Andei um bom trajeto até que vi alguns jangadeiros. Mas todos estavam ocupados com suas jangadas, redes e não nus como meu amigo viado tinha dito. Continuei a andar e já estava espraguejando meu amigo pensando que ele tinha me dado informações errôneas. Foi quando, a distancia, notei dois vultos na praia. Fui em sua direção e na verdade eles pareciam estar nus.

Um estava sentado e outro estava saindo do mar. Aproximei-me mais ainda. Eram dois crioulões, masculos, bem fortes. Suas picas balançavam no ar ! Uma beleza de caralhos negros. Passei em frente deles e dei algumas reboladas para mostrar o que eu queria pica. Olhei para trás e um deles estava rindo. Continuei a andar mais um pouco, pensando em voltar e dar mais pinta. Meu desejo de mamar uma rola era imenso. Contudo, quando olhei novamente para trás eles estavam vindo em minha direção. Deminui o passo para eles se aproximarem mais depressa. Um calafrio de ansiedade e tesão desceu pela minha espinha. Eles estavam de pau duro. E que rolas! Qualquer cavalo ficaria com inveja! Então fui para trás de umas dunas e sentei. Os dois se aproximaram. Suas picas estavam feito ferro, uma delas dessas que quando dura envergam para cima. Sem dizer uma palavra eu abri minha boca e fechei meus olhos. Senti o caralho do primeiro penetrar na minha boca. O diâmetro da caceta era enorme, esfolando os cantos da minha boca. Como era gigante aquela rola! Levantei e enquanto mamava o primeiro e esfreguei a minha bunda faminta no caralho do outro. Ele passou cuspe e enfiou sem dó nem piedade. Ai que dor! Senti que meu cu estava sendo rasgado, mas aguentei firme porque o prazer era maior do que a dor. O que estava me comendo disse:-" Rebola bicha, rebola no meu cacete!" Eu apertava sua rola com os músculos do meu rabo e ele exclamava:-" Que cu gostoso, seu viado!" Pedi a eles para não gozarem depressa porque eu queria saborear muito aquelas duas picas tão gostosas.

Eles disseram para eu não me preocupar que eu iria ficar com o cu esfolado. Após mais de uma hora, o que estava fudendo meu rabo gozou. Sua pica saiu suja de sangue! O que estava na minha boca, foi direto para dentro do meu cu que ja estava em brasa. Não demorou muito para ele também jorrar uma boa carga de porra a qual começou a escorrer pelas minhas pernas. Senti aquele vacuo no meu rabo. Parecia que eu não tinha mais cu e sim um buracão. Estava andando de pernas abertas. Quando terminaram perguntei se eles não tinham alguns amigos que fudiam viados. Eles disseram que sim e quantos eu queria. Apesar de estar com o cu ardido, minha vontade de currado era imensa. Mas infelizmente minha permanencia em Salvador foi de apenas três dias e meu cu estava muito dilacerado para aguentar mais rolas no dia seguinte. Quando retornei ao Rio, meu amigo perguntou se eu tinha sido fodido por algum jangadeiro. Eu respondi que se ele fosse a Itapoan, andasse para mais longe ainda porque poderia encontrar aqueles crioulos que comeram meu cu divinamente. Parece-me que pica de crioulo tem lixa na cabeça porque apesar de eu ser um viado tarimbado, meu cu ficou ardido e fissurado por muitos dias, ao ponto de sentar no avião de lado.

Por dias a fio fiquei com aqueles dois machos na cabeça e com uma vontade imensa de retornar a Itapoan e ser enrabado por mais homens, talvez cinco ou seis! Sempre gostei de mamar muitas picas ao mesmo tempo, mas nenhuma tão cavalar como a daqueles dois crioulões. Nao tinha uma fita métrica para medir, mas tenho a certeza que eles tinham uns 24 cm de rola.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Querotomarnocu



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

18/06/2016 05:43:39 - ...O QUE É QUE A BAHIA TEM? TEM ROLAS DOS NEGÕES COMO NINGUÉM, TEM... KKK

16/06/2016 17:17:09 - Que delícia de conto. Tb adoro uma pica preta bem grande e grossa. Meu negão adora me ver chorando e gemendo com a pica dele cravada no meu cu.

14/06/2016 16:01:26 - Oi putinha. Já conversamos sobre os caminhoneiros que comiam viados, lembra. Essa história de hoje é ótima.Sefor verdade, há que vontade de ir tb pra lá. De fato os negros baianos tem a maior pica do Brasil. Que vontade! Bjs Dario

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente