Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: O jornalista

Este conto é verídico e aconteceu há 4 anos.

Moro em Natal/RN, tenho 28 anos, moreno claro, 1,70, 74kg e não sou assumido. Quanto a história, bem...

Assumo que desde a primeira vez que o vi na tv o admirei e desejei. Não que fosse o melhor jornalista, mas tinha algo nele que me atraía muito. João (nome fictício) trabalhava como apresentador de um jornal local, moreno claro, magro, 40 anos, boa pinta, simpático e um olhar encantador. Dias depois, o adicionei numa rede social e ele aceitou. Entre conferidas de fotos, tomei coragem e puxei assunto. Começamos a conversar entre banalidades e formalidades, íamos aumentando o teor da conversar e até entrar na intimidade, e eu cada vez mais encantado.

Quando entramos na parte sexual, ele me falou que já havia sido casado com mulher, mas que realmente curtia homens. Nessa hora, meu tesão aumentou e meu coração saltava por não acreditar no que estava acontecendo. De repente, ele pede pra ligar a web pra ver como estava vestido e topei. Quando vi aquele rosto cansado pela hora, mas doido para aprontar, vestido naquela camiseta preta, não aguentei. Ele pede para eu levantar e em seguida faço o mesmo pedido.

Naquela noite bati uma punheta pensando naquela imagem dele de cueca branca. Passamos alguns dias sem nos falarmos, até que puxo assunto novamente com ele. Nessa noite, fomos mais além e ele ficou nu na web e pude contemplar aquele corpo.

Marcamos de nos vermos no dia seguinte e na hora combinada ele liga avisando que estava na portaria e de imediato, peço para o porteiro liberar a entrada dele.

Ao entrar, ele me beija alucinante e correspondo. Aqueles lábios macios encaixados nos meus e o calor emanado pelos nossos corpos pareciam um sonho. Logo estávamos nus e ao pegar aquela pica dura, retinha, de uns 18cm, babando não me aguentei e caí de boca sob os gemidos e sussurros que só aumentavam o meu tesão. Daquele cacete, deslizei para as suas bolas e em seguida no seu cuzinho.

Logo após chegou a hora dele me retribuir e me beija novamente e me vira. Fecho os olhos e sinto aquela língua deliciosa deslizar da minha nuca até meu vizinho que já estava piscando alucinadamente. Depois de bem lubrificado e relaxado, sinto ele beijar minha nuca e aos poucos aquela rola dura tentando entrar. Devagarzinho ia entrando, e eu gemia e viajava sentindo-o. Foram várias posições, de ladinho, de quatro, de frango assado até que ele avisa que vai gozar e gozamos juntos.

Ficamos deitados mais um pouco, suados e exalando sexo e tesão. Ainda fizemos um 69 e gozamos novamente.

Aquela noite foi inesquecível. Até hoje penso naquela noite mágica. Apesar de ter sido apenas sexo casual, aquele jeito de olhar, aquele toque, sorriso, beijo, aquele homem realmente mexeu comigo. Hoje ele está namorando e morando em outra cidade por conta do trabalho.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/danzs1



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

28/09/2016 17:24:11 - Que conto lindo, gostei...

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente