Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Taxista tarado e violento!

Eu sempre gostei de dar o cu para taxistas. Quando morei no Rio, sempre que tomava um taxi, acabava dando o cu. Foi quando conheci Pedro. Ele era meio parrudo, mas não gordo, cara de machão e com uma rola respeitavel. Leveio-o para meu apartamento e ele me fudeu gostoso. Falou que queria me fuder mais vezes, que eu era um veado limpo, que sua rola saia limpinha de dentro do meu cu.
Comecei a dar para ele três vezes por semana. No inicio, tudo era um mar de rosas. Sua pica me satisfazia e ele sabia comer o cu de um veado. Mas depois de algumas semanas comecei a enjoar do pau dele. Foi então que comecei a descobri que ele não era muito bom da cabeça. Tratava-me como mulher e dizia que meu rabo era só dele e que levararia porrada se desse meu cu para outros homens.
No inicio pensei ser brincadeira, mas a coisa começou a se tornar séria. Eu morava num edifício de 4 andares, sem porteiro. No primeiro andar um casal o qual geralmente passava fim de semana fora. Eu ocupava o segundo andar. Nos terceiro e quarto andar dois homens os quais trabalhavam na Tv e eu raríssimamente os via.
O primeiro sintoma da loucura do Pedro foi quando um dia eu estava dando o cu para outro homem quando ele tocou a campanhia. Respondi que ele não podia entrar, que eu estava ocupado. Ele aos berros respondeu: " Sua bicha safada, você está dando o cu para outro homem, veado escroto". Falei para ele passar mais tarde que eu daria para ele.
Quando ele retornou, segurou no meu cangote e falou:" Escute aqui sua bicha, eu sou seu macho e seu cu é meu". Comecei a evita-lo. Não abria a porta do apartamento, fingia que estava fora. Ele então começava a gritar e dizer: " Porra eu sei que você está aí dentro".
Numa dessas ocasiões, quando eu pensei que ele tinha ido embora, ia saindo do edifício quando ele me abordou. Empressou-me na parede e disse " Sua bicha...quando você quis minha rola eu lhe dei, Agora você quer fugir dela?... Não vai não." E dizendo isto me deu duas bofetadas na cara! Empurrou-me para dentro do edifício e falou:" Vamos subir que eu quero foder". Metia feito um touro com o fito de me machucar, falando que ia tirar tanto sangue do meu cu que eu não poderia dar para outro.
O homem era maluco. Via-me como uma mulher e não como uma bicha. Na ocasião eu estava dando também para um PM. Quando contei para ele, este falou que eu desse parte na polícia. Acrescentou que a policia não ia se incomodar que eu veado, que eu estava sendo atocaiado por um louco e precisava proteção. E foi isto que me salvou das garras daquele taxista maluco. Mas que ele era bom de pica...isto era. Pena que veado sempre está querendo uma rola nova.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Querotomarnocu



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

11/09/2016 09:47:34 - Tem mt bofe assim por aê. Já passei por umas assim.

11/09/2016 09:45:43 - Tem mt bofe louco assim. Tb já passei por cada situação...

10/09/2016 19:22:19 - Realmente amigo, veado quando gosta de rola, gosta de variar.. mas e perigoso estes caras vilolentos. agente nunca se sabe quem vai enocntrar pra fude agente né? esta vida de veado e foda, mas vamos a luta,, nunca tinha dado pra dois caras ativos, , e isto aconteceu hoje. puxa como foi bom. abraços...

10/09/2016 17:46:17 - também queria um PM

10/09/2016 17:36:15 - e verdade,viado sempre quer rola nova digo por mim,que tenho um namorado otimo,mas mesmo assim eu saiu fora

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente