Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: O bezerro tomou muito tapa e leite na cara

Conheci um cara num aplicativo de relacionamento. Ele mora numa cidade próxima à minha e uma vez por semana vem fazer supervisão numa empresa próximo à minha casa. No seu perfil ele se descrevia como um cara alto, malhado, picudo (20cm, grosso), discreto e versátil. Dizia ser iniciante e que desejava "conhecer esse novo universo". Pensei em ser uma pessoa ideal para mim.

Depois de algumas tentativas de encontro, finalmente nos encontramos. Não era nada malhado e não era tão discreto assim. Era forte e dava pinta. Mesmo assim, mandei que ele entrasse no carro e seguimos para minha casa. Como estava de volta da academia, pedi a ele que aguardasse enquanto eu tomava um banho.

Saí do banheiro somente de toalha e mal cheguei à sala, ele puxou a toalha e começou a alisar meu cacete, que logo correspondeu às suas digitais.

Ajoelhou na minha frente, olhou nos meus olhos e pediu que eu ordenasse que ele chupasse.

Como sou dominador, não me fiz de rogado e comecei a dar as ordens. O cara começou a mamar meu cacete com tanta fome que por hora pensava que ia arrancar a cabeça. Como tenho saco grande, ele também chupava as bolas, hora colocando uma, outra hora colocava a outra e hora as duas na boca de vez. Babava bem o saco, descia pela virilha, lambia minhas pernas, coxas, panturrilha, chegando até os pés, chupando os dedos, enfiando a língua entre eles até a sola do pé. Depois trocou de pé, fazendo o caminho inverso até chegar ao cacete onde mamou bastante, deixando meu saco bastante babado e o cacete com bastante tesão.

Fazia uma "garganta profunda espetacular" e eu bombava a garganta dele com a pica. Tinha uma excelente resistência a isso e eu adoro fuder gargantas. Subiu lambendo minha barriga, tórax, peito. Mamou bastante e pediu para eu bater na cara dele. Dei um tapinha de leve e ele pediu mais. Bati com um pouco mais de força e ele pediu mais forte. Comecei a dá tapas forte na cara dele e ele foi ao delírio. Pedia mais, me chamava de macho dele e dizia que eu era um macho que sabia satisfazer as fantasias de uma putinha. Depois de muitos tapas e com o rosto avermelhado, foi descendo, me lambendo todo até chegar ao cacete, onde mamou mais por um longo tempo.

Disse a ele que queria fuder o rabão dele. Ele pediu que fosse devagar porque meu pau era muito grosso e ele não era acostumado a fazer passivo. Pus a camisinha, lubrifiquei com bastante gel, passei no cuzinho (?) dele e comecei a fistá-lo para prepará-lo para a penetração. De cara vi que não era tão apertado assim e comecei a meter o cacete. Inicialmente devagar, mas logo o pau entrou todo e ele começou a rebolar e pedir para eu socar forte. Era tudo que eu queria.

Ele gemia, ameaçava gritar e eu bombando o cu dele. Foi de 4, de lado, de frango, sentou e cavalgou bastante, depois de quatro novamente. Após um bom tempo metendo, pedi pra gozar na boca, o que ele logo ajoelhou na minha frente pedindo leitinho. Bati uma bem forte e logo já estava derramando o leite na garganta do safado. Com a pica na garganta ele começou se masturbar, derramando bastante porra no chão. Tomamos banho e fui levá-lo de volta. Resultado: não era sarado, não era discreto, não era iniciante, mas a foda foi excelente. A única coisa que ele não mentiu, foi em relação ao pau dele que era grande e grosso. Adoro fuder cacetudos!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Mulatodotssa



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

07/10/2016 23:05:19 - Belo conto, o que vale não é a aparência e sim o desempenho, ele foi espetacular.

07/10/2016 18:44:18 - Delicia, não sou cacetudo, mas gostaria de transar com vc. mas um sexo mais carinhoso, não a sexo bozarro, mas valeu vc. deve ser um tesão, abraços.....

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente