Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Esfrega na sauna

Quero relatar o que aconteceu comigo numa sauna em Juiz de Fora, onde passava férias de final de ano. Fiquei lá a tarde pra curtir uma sauna e ver se rolava algo mais, claro. Muitos homens andando de um lado para o outro, sem dar pinta de querer nada. Depois fui perceber que a maioria já se conhecia e estavam procurando alguém que não era da turma para atacar. Acho que eu não fazia o tipo deles e fiquei sozinho.
Melhor. Muitos com pinta de homem, mas quando começavam a conversa saía aquela voz anasalada que não me dá tesão algum.
Tinha um cara, no entanto, que ficou o tempo todo tomando cerveja sozinha, vendo TV (não os vídeos pornôs). Devia ter uns 47 anos (eu tenho 45), corpo em cima, barbicha, um pouquinho grisalho e super discreto. Lembrei-me que tinha visto ele outra vez e que ouvi ele dizer que não curtia a sauna em si (as salas a vapor e seca), mas só o ambiente pra relaxar. Assim, não entrava mesmo na sauna a vapor, que é onde eu mais fico.
Já tava indo embora e percebi que o cara me olhava. Olhava não: me secava! Captei a mensagem e na minha, sentei ao seu lado pra ver TV. Como tinha outro cara na sala, não dei bandeira para não assustar ele, uma vez que era muito discreto. Pus a mão a poltrona e não deu outra: em um minuto seu dedinho já encostava o meu e ficamos um tempinho roçando as mãos e os braços. Não precisou dizer nada. Ele se levantou, me deu uma olhada e subiu para onde ficam as cabines. Mais que depressa, passei no vestiário, peguei umas camisinhas (nunca se sabe o que pode rolar, né?) e subi atrás. Ele estava parado fingindo ver um pornô e quando me viu indo paras as cabines, foi atrás.
Que presente de começo de ano: mal fechamos a cabine, tiramos a toalha da cintura e nos pegamos num esfrega muito tesudo. O cara era safado como eu sou e gosto e percebemos logo que os dois gostavam mesmo é de uma boa ralação de pinto com pinto. Os nossos paus ficaram duros na hora e nos abraçamos violentamente, roçando as varas ora pra cima, ora de lado, punhetando as duas juntas...uma delícia!
E quando nos separamos do abraço, buscamos a boca um do outro para um beijo bem safado, molhado, com as línguas dando voltas na boca um do outro. Que tesão!
Ele me abraçava cada vez mais forte e eu também queria sentir o seu corpo junto ao meu. A gente gostava da mesma coisa e foi muito bom ficar ali com outro homem olhando nossos paus duraços, brincando com eles, fudendo um e outro pela frente, no meio das pernas. Beijamos com muito tesão, lambendo a cara um do outro e eu aproveitava para lamber também debaixo dos braços dele. Em determinado momento, ele se abaixou e chupou a minha vara com vontade. Não deixei muito tempo pois o tesão era muito e poderia gozar logo, o que ainda não queria. Não curto chupar pau, mas adoro sugar os bagos de um saco pesadão como o do cara e depois de dar um beijo nele, me abaixei e enfiei a cara no meio das pernas peludas do cara e meti as duas bolas na boca, olhando para cima e vendo ele se contorcer de tesão.
O tesão era mesmo muito e do jeito que a gente tava, não demoramos pra gozar. Como? Pinto com pinto, claro! Nos abraçamos, aceleramos a esfregação de picas e gozamos juntos, cada um pra um lado, grudados, esporrando jatos de porra na perna e na barriga um do outro. Que delícia!
Como eu tinha que ir embora, dei um puta beijo, uma pegada nos bagos e me mandei, guardando na memória um momento gostoso pra começar o ano!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/http://disponivel.uol.com.br/Sideral



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

31/10/2016 19:15:40 - Muito bom isto, ja aconteceu comigo numa sauna no braz. amei....seu conto me deu tesão. rsrsrs

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente