Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: O garoto do aplicativo

Sou o Pedro(fictício) e o que vou narrar foi algo real que aconteceu comigo. Sou mulato, 1m e 70cm, 85kg, peludo, grisalho, peludo, barba, óculos, sério, discreto, não afeminado e nem curto, bunda grande macia durinha, passivo convicto e tenho 48 anos.

Um amigo me falou de um aplicativo e me explicou mais ou menos como funciona. Aquilo aguçou minha curiosidade e desejo. Consegui baixá-lo e fui seguindo as instruções e preenchendo... Estava lá. Uma facilidade. Percebi quantos homens da cidade onde moro usam o tal aplicativo.

Confesso que nunca fui chegado em homens mais novos do que eu. Meu tesão é por homens mais velhos, coroas e casados. Vivi algumas aventuras com mais jovens, porém o grande desejo estava em homens grisalhos, maduros, etc. O que me chama a atenção é o mistério que alguns fazem, penso que por uma questão de segurança, proteção, o sigilo faz parte.

Uma foto me chamou a atenção, mesmo porque esta não mostrava praticamente nada do corpo da pessoa. Ao olhar o perfil constatei que se tratava de um jovem de 26 anos e que buscava jovens como ele, dizia-se ativo e buscava passivos. Mias que depressa lhe enviei uma mensagem, mesmo sabendo que eu não correspondia àquilo que ele procurava. Ele respondeu exigindo uma foto de rosto. Daí complicou. Resisiti e não cedi. Ficamos na troca de mensagens.

Excluí o aplicativo. Mais aquele rapaz misterioso ficou martelando minha cabeça. Instalei novamente o aplicativo e entrei em contato com ele novamente. Respondeu exigindo foto. Então, enviei-lhe uma foto do peitoral. Ao que fui correspondido com uma foto, sem rosto, dele nu, o pau voltado para o lado esquerdo, grande e duro. Aquilo só fez aumentar o tesão. Passou alguns dias e entrei em contato novamente. Já bem tarde da noite ele entrou em contato perguntando se eu queria chupar um pau chorão. Demorou. Combinamos e ele veio na minha casa.

Ao fechar a porta ele me beijou. Uau! Que beijo, que boca! Ele gordinho, carinhoso, calmo... Mais um beijo delicioso. Fomos para o quarto e lá continuamos no beijo, abraço... Fui tirando sua camiseta, chupei seus peitinhos, corpo peludo, macio, perfumado... Tirei sua bermuda, deixei só de cueca e voltei pra sua boca. Eu não queria mais parar de beijar aquela boca. Ele foi tranquilamente me empurrando para baixo e mordi seu pau por cima da cueca o que o fez gemer alto. Retirei a cueca e saltou um pau grande de uns 18cm, grosso, moreno, saco pequeno, todo babado. Caí de boca naquele pau e ele só gemendo... Beijamos mais um pouco. Calmamente me colocou de quatro e fez um cunete delicioso... Tudo sem pressa, sem agressão, tudo feito com muito carinho.

Ele colocou a camisinha e foi metendo com calma e foi bombando. Colocou-me de bruços e meteu. Sentir seu peso foi tudo de bom. Daí ele começou a falar putaria no meu ouvido e eu comecei a rebolar, aí que ele falava putaria. Tirou o pau e começou a enfiar os dedos no meu cu. Depois me fez cavalgar no seu cacete. Ai pediu pra deixar gozar na minha boca. Tirei a camisinha e comecei a chupá-lo e ele gozou gostoso. Mais uma porra amarga, joguei tudo fora. Ele se recompôs, beijou-me gostoso e foi embora. Sem falar nada e sem nem me dizer seu nome.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/pedro_eros1



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente