Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Meu adorável garoto

Sou negro, com um metro e setenta e três de altura, sessenta e cinco quilos, casado, nível superior, reside em uma cidade do interior de São Paulo.

Sou leitor assumido desse conceituado site, onde sempre na parte da manha passo meus minutos navegando a procura de um passivo guloso, que ama levar rola preta.

Em uma dessas minhas navegações, encontrei um perfil que me chamou e prendeu minha atenção.

Porem, entrei nesse perfil e de imediato deixei uma mensagem, sem esperança de que receberia uma resposta.

Para minha surpresa, no dia seguinte estava a resposta e com o numero do seu Whatts, o qual imediatamente adicionei aos meus contatos.

Por longos dias trocamos mensagens, fotos, videos, tudo isso via Whatts, onde finalmente marcamos um dia e horário, o qual para minha surpresa naquele dia ele estaria sozinho em sua casa.

No dia e horário combinado,fui ate a sua casa, portanto tudo o que ele disse nas mensagens e via foto e videos, tudo isso era real.

Educadamente veio me receber no portão aquele garoto no auge dos seus vinte anos,branco, alto, um corpo gordinho, uma boca linda e maravilhosa.

Me levou ate a sala, onde começou me abraçar, carinhosamente, deslizando suas mãos pela minha costa, onde passou uma das mãos ao meu pescoço e puxou me de encontro a sua boca.

Passamos a nos beijar encarecidamente um a boca do outro, fomos nos beijando por um cinco minutos.

Aos poucos comecei a roçar minha rola contra a sua rola, e ficamos assim nos esfregando, até que uma das suas mãos abaixou o zíper da minha calça enfiado a sua mão por dentro da minha cueca, e arrancou para fora minha rola preta.

Assim saltando minha rola, imediatamente o garoto caiu de boca na minha rola e passou minutos sugando, sugando e sugando e dizendo palavras que levanta o libido, dizendo assim:

- vai meu negro enfia essa rola preta na minha boca, aiiiiii, soca fundo na minha gargante, aaiiiiii, assim...soca mais forte....aaaaiiiiii deliciaaaaaa.....!!!!!!!

Eu fiquei assim por minutos socando e tirando minha rola da sua boca, ja não aguentando mais o tesão, ele se posicionou no sofá de quatro, onde aos poucos fui tirando a seu calção e a cueca.

Nesse momento de tesão cai de boca no seu rabo e fui salivando, mordendo bem leve, nisso o garoto implorou que lhe desse uns tapas de leve em sua bunda branca e carnuda.

Comecei a dar uns tapas de leves e passei a chamar -lhe de minha putinha.

-vai minha putinha, toma uns tapas, geme para seu macho negro, vai......assim.....aaaiiiii

O garoto me encapou e implorando com aquela cara de puta querendo rola, disse:

-vem me comer, enfia sua rola no meu cú, enfia soca me fode...uuuuuiiiiiiiii, me fodeeeeee.

Fui enfiando bem devagarinho minha rola que não é muito grande, mas, de um tamanho normal, fui enfiando ate se acostumar naquele rabo branco e dizendo:

-deixar eu socar minha rola preta nesse rabo gordinho (pois o garoto é gordinho) eu amo gordinhos.

Socava e tirava, socava e tirava, fui socando cada vez mais forte...pois ele implorava para que socasse, mas, tudo isso com muito carinho e muitos beijos.

Agarrei o garoto pela cintura e socava cada vez mais, ele segava a virar os olhos e dizia:

-nossa!!!!!!!! nunca ninguém me comeu assiiiiiiiimmm, aiaia, fode sua putinha fode, e assim fodia ate que anuncia que iria gozar.

O garoto tirou minha rola do seu rabo arrancou a camisinha da minha rola, ficou de joelhos com a boca aberta dizendo:

-vai goza na minha boca, me de esse leite quente, ai,ai,ai, eu adorooooo!!!!, vem me dar encher minha boca com esse leite, vai me fode e goza na minha boca, uuuiiiiiiii.

Não aguentando mas segurar, despejei meu leite na boca.

AAAAiiiiiii, gozeiiiiii, uuuuiiiiiiiiiii, hhhhaaammmmm, hhhhhuuuuuuu, estou gozandooooo!!!!

Assim gozamos juntos, e com a boca cheia da minha porra, o garoto engoliu tudo.

Ficamos uns minutos abraçados ate nos recompormos , exaustos e satisfeitos, nos limpamos, nos vestimos e despedimos com um longo beijo, e prometi de voltar.

Portanto, depois desse primeiro encontro, sempre vou a sua casa para comer aquele rabo saboroso, agora a pouco meses, ele pediu para despejar meu leitinho na porta do seu cuzinho rosado. Isso ja é uma outra historia, que em breve vou relatar.

Essa historia não é fantasia foi real, solicitei a sua permissão para narrar a todos desse conceituado site, para juntos saborearmos essa historia.

Bjs um grande abraço.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/http://disponivel.uol.com.br/Grafite1968



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente