Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Foda no Reveillon

Recebi convite de uma amiga para passar a virada do ano com ela na praia. Ela tinha alugado uma casa de 3 quartos e estava sozinha com um casal de netos, e no máximo viriam mais a filha e o genro no dia 30.

Como meus planos de ir para Florianópolis não deram certo, não pensei duas vezes e me fui para Tramandaí, mesmo com a chuvarada do dia 29. Alice me recebeu muito bem e me acomodou num dos quartos. No outro dia chegaram o casal Gilberto e Marta, junto veio também o primo dele: Marcio de 15 anos.

O sábado foi de praia e preparação para o jantar do Reveillon. Com cerveja e espumante na geladeira e os demais preparativos todos encaminhados, era só aguardar a hora dos fogos e brindes.

Marcio era gente fina e muito simpático, estava sempre disposto a colaborar no que fosse necessário. Com o calor que estava, começamos a beber esperando a queima de fogos. Foi um festerê até às 2 da manha, quando o pessoal resolveu se deitar. Marcio que estava sem sono, me convidou para ir dar uma caminhada até a praia.

Na volta fomos tomar a saideira. Falei que ia dormir e fui pro banho. Enquanto me enxugava, ele bateu na porta pedindo se podia entrar pois estava apertado.

- Poxa, que coroa inteiraço disse ao me ver pelado. Respondi sorrindo. Dei boa noite e fui pro quarto. Acordei na madrugada com uma mão alisando meu pau. Surpreso, perguntei:

- É isso que você quer?

Respondeu que sim, já tirando o pau semi-duro pra fora da cueca e começando a mamar. Disse que tinha ficado admirado com tamanho quando me viu no banheiro e queria começar bem o ano. Falei para tomarmos cuidado pois estávamos em casa com outras pessoas. Ele disse pra eu não me preocupar pois tinha verificado que todos dormiam, ainda mais com os efeitos das bebidas.

Resolvi curtir a situação. Ele mamava muito bem. Ia da ponta do pau até enterrar todos meus 21cm. Chupava o saco e os ovos, passava a língua por toda a volta do pau e voltava a engolir tudo. Ficou nisso por uns 5 minutos quando disse que ia gozar. Ele engoliu tudo, me deu um beijo na boca e disse que amanhã queria levar tudo no rabo.

Saiu do quarto e eu pensei comigo: já tenho rabo para o 1º dia do ano!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Edu391



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente