Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Crentinha Carente

Vizinha Crente
Chegou uma família para morar no meu prédio que são Crentes aqueles de te forçar a mudar de religião.
Depois de algumas semanas começaram a passar em todos os apartamentos para convidar em ir às reuniões, eu e minha esposa falamos que não dava porque somos de outra religião estas coisas e que ela viaja muito para estudos e despistamos.
Cumprimentamos sempre normal até que certo dia encontrou nos saindo e pediram de novo se não queríamos ir à igreja, ai minha mulher falou não dá estou indo viajar agora só volto dois dias depois.
Ai que foi o bom.
No mesmo dia vi quando cheguei entrando na garagem ela na janela.
Entrei no apartamento tinha tirado minha camisa tocou a campainha, fui ver era o filho deles pedindo se minha mulher estava, falei que não estava viajando.
Eram 20h tocou novamente a campainha era ela a crentinha toda sem graça pedindo para entrar que precisava falar comigo, entrou e começou a falar coisas que não tinha nada a ver que o marido dela era um ex alcoólatra se recuperou indo para igreja e tudo que todos já sabem.
Que ele por ter bebido muito tempo era impotente e começou para este lado e foi se liberando me convidando para descer no AP deles porque estava sozinha o marido e o filho foram para a igreja e precisava me mostrar umas coisas. Fui mas já sabendo que ali era bom, ela uma morena cabelo comprido + ou - 1,60m, uns 60kg, peitão grande, com aquelas saias, chegamos no AP ela foi muito rápida deu um puxão para abrir a blusa dela que os botões pularam longe, estava com aqueles peitos soltos e sem sutiã já preparada e falou quero fuder com um homem de verdade e me agarrou, fui muito louco, a mulher uivava igual uma cadela no cio, não sabia o que fazer abocanhava meu pau dava umas duas três sugadas e colocava no meio dos peitos masturbando, louca e insaciável.
Me jogou no chão terminou de arrancar minha roupa e sentou forçando a cabeça vermelha do meu pau no cuzinho dela que chegou a arder e gritava fode este cu que ele não quer, fode aquele corno broxa merece e forçou entrou tudo de vez a mulher ficou toda mole parecia meia desmaiada me assustei ela gritou como é bom levar na bunda nem lembrava mais como é delicioso vai mete tudo me rasga e começou a cavalgar e sentiu que eu ia me gozar tirou num soco só e enfiou na buceta que ai eu gritei caralho quer me arrebentar e foi poucas subidas e descidas gozamos junto a mulher parecia um riacho de tanto que escoria da buceta dela meu esperma e o liquido dela, me deixou todo molhado, alagado.
Tirou meu pau da tua buceta e ficou um pouco de cócoras para escorrer tudo e começou a lamber o que tinha saído não deixou uma gota fora, secou meu pau e não me deu chance fez ele ficar totalmente rígido com aquela boca de veludo, nos beijamos e ela falou agora quero que goze no meu cuzinho faz muito tempo que não sou enrabada, tenho 11 anos de casada e nunca ele me fudeu direito.
Ficou de quatro se abriu toda direcionei ele na portinha do cuzinho dela e forcei um pouco mas ela que se prontificou de forçar para trás como louca entrou tudo de uma só vez, nunca tinha fudido um cu com alguém que grita se e geme se tanto que loucura, ela xingava gemia chorava tudo junto ate que começou a gozar pedia me bate na bunda, foi muito bom que cu gostoso, sei que ficamos umas três horas fudendo, eu gozei umas duas vezes mas ela perdeu as contas, falou que fazia mais de um mês que o marido não tocava nela e surgiu a idéia em ver que eu casado minha mulher estava fora.
Fudemos três dias direto, nos outros dois ela foi la em casa porque o marido não ia para a igreja.
Hoje já fazem quase um ano que aconteceu, difícil a semana que não transamos no mínimo duas vezes.
A safada virou muito amiga da minha esposa ai ela sabe direitinho os horários e compromissos dela e aproveita. Ele na igreja e ela ajoelhada no meu pau, vale a pena minha mulher e gostosona mas a vizinha é de tirar o fôlego, nunca vi um vulcão igual.
O que mais gosta e lamber tudo que gozamos, sempre gosta de cavalgar para depois ficar de cócoras em cima da minha barriga para tudo sair faz força ate a ultima gota, acho que ela não foi bem desmamada quando era criança.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/podemos08



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente