Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Sexo Selvagem sem limite

Estava voltando de um sitio a onde tinha ido jogar uma pelada, me deparei com um casal (Maykon e Vanessa) fictício de carro com o pneu furado pedindo ajuda, aparentemente os dois tinham uns 50 anos, baixos os dois e shorts como se estivessem indo para um sitio, parei e me ofereci eles não conseguiam soltar um parafuso da roda, como eu mais forte, mais alto peguei com vontade e consegui, me agradeceram ai fiquei ajudando ate o final da troca e reparei que eram interessantes, conversa vai perguntaram o que eu fazia por ali assim só de shorts falei que estava vindo de uma pelada e eles me falaram que estavam indo encontrar uns casais que fizeram amizade pela internet numa reuniãozinha num sitio + ou - uns 30km.

Fiquei surpreso em me falarem isso achei estranho e curioso o que ia rolar.

A Vanessa entrou no carro quando começamos a conversar sobre isso e o Maykon ficou fora me falando que era a primeira vez um grupo de suingue indicado pelo primo dela coisas assim, eu fiquei animado ele falou que tinha este sonho a tempo, já tinham saído uma vez com uma mulher e uma com um homem e gostaram, agora seria com casais.

Fui direto no assunto porque não poderia ser entre eles três agora, como era meio distante e pelo que me falaram estavam atrasados já, marcaram as 19h e já era 20:45, nos podíamos ir la onde estava jogando bola porque não tinha mais ninguém eu fui o ultimo a sair e tinha as chaves.

O Maykon entrou no carro conversou com a Vanessa notei que ele insistia e apontava em minha direção ate que deu uma buzinada e fez sinal de positivo.

De imediato entrei no meu carro fiz a volta e la fomos como era perto em 10 minutos estava la.

Fomos direto para um quiosque meio afastado perto do campo eles já chegaram se agarrando se beijando para deixar mais a vontade e o Maykon me chamou vem junto, cheguei por trás da Vanessa abracei ela deu um suspiro se virou me beijando e me tocando ela ficou no meio de nos dois.

E foi ali mesmo que tudo aconteceu nisso eu já estava desde a hora de entrar no carro com minha pica latejando e dura igual uma pedra, ele se abaixou puxou o shorts dela deixando so de calcinha minúscula e abaixou o meu também e começou a mamar meu pau e esfregar também nas coxas e barriga dela.

Desceu os dois e mamavam igual a bezerro sugavam tudo que fiquei com minha virilha cheio de hematomas depois que vi.

Deitei a Vanessa ali mesmo e comecei a lamber aquela xoxota gordinha por ela ser baixa e fortinha eles se beijavam, ele falava viu como foi melhor aqui so nos três e veio descendo chupando os peitos dela, lambendo tudo, veio por trás e começou a mamar meu pau por baixo eu na xoxota da Vanessa ele no meu pau me lambia meu saco foi ate meu rabo e se acabou nisso a Vanessa ficou de quatro e falava come meu cuzinho porque este ai de cu só sabe dar o dele e ele riu, falei pêra ai vou pegar camisinha no carro ela não precisa amor tenho aqui no bolso, pegou a roupa no chão e me deu uma cartela, o Maykon parou de me mamar e colocou a camisinha no meu pau dando um beijinho depois pronto pode usar, me posicionei naquele rabinho gostoso e comecei a forçar a entrada para minha surpresa ela forçou para trás que entrou tudo de uma so vez, nos dois gritamos de dor e de tesão e começou a se contorcer igual uma cobra que baixinha fogosa e sabe usar a bunda, o Maykon veio por baixo e começou a lamber a xoxota dela e meu pau meu saco tudo que estava em uso, sugava o que saia do cuzinho dela aquela seiva que delicia, não demorou muito agarrei ele de uma forma para gozar e nos rolamos naquela grama numa chave de pernas que dei, ficamos todos cheio de fiapo de grama mas a gozada foi deliciosa, paramos um pouco ele ficou se masturbando e pediu não tirem ainda quero tudo na minha boca, ele veio segurou a camisinha no cuzinho da Vanessa eu fui saindo ele deixou a camisinha dentro do cu dela, me lambeu tudo secou meu pau e começou a lamber a minha porá que saia da camisinha que estava dentro do cuzinho da Vanessa, ele no cuzinho chupando eu mamando a xoxota dela toda gozada, ela tinha se acabado.

Até que me deitei ao lado dela e começamos a nos beijar, ele veio por cima e lambia meu pau e a Vanessa também ate que meu pau começou a ficar duro novamente, colocou camisinha de novo e assim mesmo sentou no meu pau para cavalgar e falava fala agora qual cuzinho é mais gostoso o dela ou o meu e o cara era especialista em ser enrabado a Vanessa veio e começou a mamar o pau dele pedindo par ele gozar na boca dela e foi colocando a buceta na minha cara ai ficou completo, ele começou a gozar na boca da Vanessa igual a um maluco gritava, uivava parecia um animal e não parava de cavalgar minha pica.

Virei ele de quatro e queria gozar naquela bunda mas não consegui, peguei a Vanessa num frango assado dando cada estocada que ela gritava ele de novo veio por baixo e começou a lamber tudo e pedindo goza na minha boca vai, foi um bom tempo ate que falei estou gozando ele deu um puxão nela e os dois caíram de boca de não sobrar uma gota se quer da minha porra.

Foi uma delicia, depois deste dia já nos encontramos varias vezes e agora estamos programando com uma colega minha que é travesti que tem uma pica de uns 23cm para arrombar o Maykon mesmo, vai ser uma delicia e depois conto para vocês.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/podemos08



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente