Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Jovem Vizinho

Quando tinha 12 anos, meus pais mudaram de Minas para São Paulo, e ficamos em uma casa relativamente simples, no bairro da Casa Verde,

Aos poucos íamos nos adaptando, amigos, escolas, trabalho de meus pais etc..., porém, eu tive muita dificuldade na escola, na realidade eu estava mais atrasado , que meus colegas de classe, e havia um vizinho que se tornou amigo com certa rapidez, pois, além vizinho estudava na mesma escola, estava um ano á minha frente, seu apelido era Zé Mula, eu na época não entendia bem porque.

Com o passar do tempo, descobri que ele comia todas as meninas do bairro, pois, tinha um pau grande e muito grosso, para sua idade, e era isso que rolava no bairro, com as mães das meninas ... cuidado com o zé mula... e ele tinha uma irmã da mesma idade que eu, então brincávamos e estudávamos juntos, não saíamos um da casa do outro. Certa vez, fui procura la, mas ela havia saído com a mãe, e estava somente o zé mula na casa, assim que entrei ele começou a me sacanear, perguntando se estava comendo a irmã dele, o que respondi negativamente, e procurei sair da casa, porém, ele me acalmou e dizia estar brincando.

Batemos um papo até que ele me chamou para o quarto dele, assim que entrou, tirou a roupa, ficou pelado, eu vi um cara roludo cheio de pelo, eu ainda era quase sem pelo no corpo, e começou a bater punheta. Perguntando se eu também fazia aquilo, disse que não ... ele me puxou pelo braço e tirou minha bermuda, fiquei com medo e tímido, pois o pau dele era o dobro do meu, sem pelo, cabeça encoberta, enfim era muito diferente.

Ele começou a me punhetar até que fiquei de pau duro ele sorriu, e falou viu como é fácil ficar de pau duro, me pediu para sentar na cama dele e começou a me lamber, me deu um banho de língua, especialmente no meu cu, estava cheio de tesão, de pau duro, nunca tinha sentido tamanha sensação.

Se postou sobre mim, e apontou seu pau em direção do meu cu, o que me causou um pavor, tentei sair, mas ele era mais pesado, e sabia o que queria.

Aos poucos senti que meu cu estava se alargando com a entrada daquele pau enorme, mas ao mesmo tempo que me sentia muita dor, sentia também prazer, percebia que entrava tudo, ele encostou o saco na minha bunda, eu estava de "franco assado", pernas abertas, entalado, e começou a bombar, de repente senti que ele gozou, a princípio pensei que ele tvesse mijado em mim, tanto era a quantidade de porra que senti escorrer em mim, e depois nas minha bunda. De repente ele parou, levantou, colocou a bermuda, pegou a minha que estava no chão, deu para me vestir, e pediu para eu ir embora, pois a irmã dele iria demorar para voltar.

Nunca mais nos falamos, mas quando olhava para ele, tiha a impressão de estar vendo o nu com uma rola enorme apontada para mim.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/sim



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente