Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Pastor gostoso

Tenho 54 anos, uma aparência agradável, sempre sorridente. Fui casado por vários anos e, hoje divorciado. Sou muito educado, quase nunca perco minha calma.Tava passando por alguns problemas com um relacionamento complicado. Precisava de conselheiro. Foi aí que conheci esse homem que vim saber que era pastor. Aparentava 40 anos, moreno, bonito e inspirava confiança. Não deixei de ver que ele tinha uma mala, bem volumosa dentro daquela calça social.

Tive duas sessões com ele, e percebia que ele tinha um olhar especial, que demonstravam interesse por mim. Eu viajava em sonhos eróticos, imaginando como era aquele homem gostoso na intimidade.Ele passou a conhecer-me e saber toda minha história, trocamos idéias e tudo bem. O melhor veio depois...

Eu o via sempre em diferentes lugares e ele sempre gentil, e eu naquele tesão, cada vez que o via.

Vasculhando um dia os meus contatos vi seu número, liguei, ele disse que vinha a minha casa. No outro dia a campainha tocou fui atender, ao abrir a porta deixei a chave cair e esbarrei a mão nas suas calças e senti o seu cacete, e ele se assustou um pouco, entrou e sentou-se. Fui sentar perto dele no sofá de três lugares. Eu tinha que fazer o momento, foi aí que eu falei que eu tinha muita atração por ele, e perguntei o que ele achava. Falou que não era certo mas que todos têm seu livre arbítrio para escolher. Foi a dica.

Comecei a passar a mão nas suas pernas e toquei o pacote, seu cacete já tava reagindo, Continuei o toque e percebi que dobrou de tamanho.abri o zíper e o sinto. Um pau enorme e grosso saltou pra fora e ele se ajeitou no sofá, de forma a dizer é seu.

Caí e boca, poucos minutos e ele começou a gemer de prazer. Engoli aquela necona até passar a garganta. Acho que ninguém fizera igual antes. Coloquei-o de pé para melhor abocanhar aquela rola imensa.Ele se mostrava todo feliz e gemia feito um jegue, não bastasse o trabuco de cavalo.

De repente eu senti que a pulsação aumentou e o cacete jactava e o cara urrava como um leão bravo e minha boca não cabia de tanta porra, um sabor adocicado. Quando o último o jato jorrou, engoli todo o leite gostoso . Ficamos de nos ver novamente.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente