Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Sábado na Sauna - Hotel Nacional

Oi, esse é um fato verídico que ocorreu em Brasília no final de 2016 quando eu estava com muito tesão e queria experimentar algo diferente e até um fetiche!

Tenho 29 anos, 1,8m e aprox. 84kg, discreto, bissexual e olhos castanhos. No sábado a tarde, como disse, com muito tesão, eu decido ir a a Sauna no Hotel Nacional para tentar encontrar algum URSO ou Gordinho bem tesão para aproveitar o máximo. Bom, para minha sorte tinham alguns no local e todos bem no estilo que eu gosto, do jeitinho que fico louco de tesão (imagina como fiquei duro só de toalha no local).

Sou bem tímido, então logo pedi uma cerveja e fiquei deitado na cadeira de praia só admirando os ursos e assistindo um telejornal. Quando já estava menos tímido e já tinha visto aqueles que me deixavam mais duros, eu me direciono para a sauna seca, onde eu calculava que encontraria o mais gostoso.

Acertei! Lá estava ele! Já da porta eu vejo o cara (Branquinho, aprox. 40 anos, 1,8m e uns 100kg, barba por fazer) me olhando discretamente, mas movimentando aquela toalha branca e úmida. Haviam na sala mais dois coroas, ambos não muito atraentes mas também me olhando e querendo, acho eu, me fuder (risos). Mas minha atenção estava voltada ao gordinho, que após algumas trocas de olhares ele inclina a cabeça daquele jeito: vamos ali fora? Obviamente, eu respondo acariciando meu instrumento.

Logo ele sai da sala, dando aquela para trás. Eu espero uns 2 minutos e sigo-o prontamente. Nesse momento eu tento disfarçar que estou seguindo ele, mas quando ele entra na ducha eu não consigo disfarçar e acelero o passo para não perder nenhum segundo!

Nessa Sauna as duchas tem portas, então quando eu entro ele já estava sem toalha e com o cacetão (uns 17cm com os pelos aparados) bem na minha frente - igual meu fetiche - assim eu não perco tempo, agarro aquele cacete e começo a punheta-lo enquanto ele me abraça e me dá um baita beijo!!! Retribuo fácil, sem pestanejar, e aproveito para apertar aquela barriga deliciosa... aos poucos vamos ficando mais excitados e sem perceber eu vou me ajoelhando na frente daquele Gordinho, quando dou por min estou engolindo tudo que posso em movimentos bem leves para deixa-lo o mais excitado possível!

A coisa vai ficando mais gostosas, eu me levanto e é a vez do Gordinho me chupar. Ele parece muito experiente, pois a caba bocada era um suspiro! De repente, com um jeito pouco carinhoso ele me vira e começa a linguar meu cusinho - nossa, sem explicação - em poucos minutos fiquei tão aberto que não precisava de creme para nada. Ele então se levanta, com uma mão nas minhas costas e com a outra já colocando a camisinha, eu só sinto meu cusinho piscando e algo bem na portinha! Poucos segundos e ele sussurra no meu ouvido: vou devagarzinho, não grita!

E assim foi, bem devagar ele foi colocando e tirando, colocando e tirando, apertava meus ombros, alisava minhas costas, linguava minha orelha! huuumm...Em pouco tempo nós gozamos!

Após esse êxtase, nós nos lavamos bem gostoso, ele sempre carinhoso, até nos despedirmos e cada um seguir para uma cadeira dentro da Sauna!

Que sábado! Espero que tenham gostado... depois conto como transei pela segunda vez no mesmo dia.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/diogorocunha



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente