Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Técnico da operadora

Estava há dias esperando chegar o técnico da operadora para verificar o problema da minha conexão com a internet. Estava para sair para os meus compromissos e toca o interfone onde o porteiro informa que o técnico estava na porta e se eu podia atendê-lo, embora sabendo que o agendamento era para outro dia.

Devido a minha urgência, acabei autorizando a subida, para definitivamente resolver o problema, pois preciso da internet para minha atividade profissional. Sobe então o técnico que foi dizendo que vários outros chamados da região e de outras unidades do próprio prédio o fez a oferecer a visita, pois poderia me ajudar e a ele também pois não teria que voltar outro dia.

Entendendo a situação o permiti entrar no meu apto quando ele então começou a fazer os testes quando pediu para fazer alguns outros testes de conexão da internet no meu computador. In ou felizmente, ele acabou pegando na lista de últimos sites e foi logo clicando no site do Disponivel.com

Putz... fiquei sem palavras pois sempre que acesso esses tipos de sites, eu acabo limpando a lista de acessos, exatamente para evitar esse tipo de problema. Bom, o fato é que o técnico vendo esse acesso me perguntou se eu curtia outro macho, pois ele adorava. Comecei a sorrir e disse que eu não sabia de onde veio aquele acesso, que talvez tenha sido alguma coisa que havia feito errado.

Mas o danado na hora que estava fazendo os testes..percebeu que acessava sim o site. Lógico que ele não entrou, pois não tinha a senha. Viu inclusive pelo histórico que haviam varias entradas e que naturalmente a história que eu estava contando não era verdadeira. Voltou a falar que havia vários acessos e que eu estava escondendo as coisas dele.

Não retruquei e perguntei se ia demorar pois eu tinha que sair para os meus compromissos, quando ele me pediu para aguardar mais um pouco e que teria que descer até o quadro e depois retornaria. Alguns minutos depois voltou e foi logo pedindo para ajuda-los em alguns testes que teria que fazer e foi quando então aconteceu.

O técnico moreno não muito alto com o corpo bem formado e com o rosto de menino parecia que estava no cio pois o cheiro que exalava era alucinante. Cheiro de macho, mas aquele cheiro gostoso, não de suor. Estava me incomodando a ponto de me afastar um pouco pois estava me deixando com um tesão daqueles.

Ele estava sentado no chão ao lado do modem e eu sentado na poltrona em frente do computador para efetuar os testes que ele estava pedindo para fazer. Quando ele pega na minha perna e diz que eu era muito gostoso e que gostaria de me dar um trato. Fiquei espantado mas no fundo gostei do elogio. Disse que ele era muito bonitinho e já fui perguntando o que ele curtia.

Já largou o que estava fazendo e apertou com as 2 mãos a minha coxa e foi falando que adorava chupar um rabo e adorava receber muito oral. Fiquei excitado com esse papo e disse que nunca ninguém havia feito isso em mim, mas quando fui continuar a falar ele perguntou se eu não o deixaria enfiar a língua no meu rabo. Eu já estava ficando meio abobado e pedi para ele mostrar o pau dele pois aquele cheiro que ele exalava estava me deixando maluquinho.

Ele levantou do chão e as calças acabaram caindo deixando aparecer um pau simplesmente lindo. Ele quando havia saído, tirou a cueca pois já sabia que ele ia aprontar alguma coisa comigo. Nossa ele em pé, ao meu lado com um pau limpinho e muito pentelhudo e cheiroso. Assustei...

Cara o que é isso? Fiquei assustado. O pau dele deve ter mais de 23 cms de comprimento por 5 cms de diâmetro. Uma verdadeira tora. Mas estava tão duro que pulsava na minha cara e não tive muita alternativa. Acabei caindo de boca sem por as mãos.

Ele muito esperto já foi tirando o resto da roupa dele e querendo socar aquele pau todo na minha boca mas não cabia. Nossa mas que sabor delicioso! Como estava todo meladinho eu fui sugando, lambendo e deixando ele me puxar da poltrona. Mas não conseguia soltar aquela delicia.

Acabei ficando nuzinho para ele quando me pediu para leva-lo para a minha cama que queria atolar a língua no meu rabo que já estava todo melado também. Lógico que não tinha como me conter e o fui conduzindo ao quarto, enquanto ia passando a mão na minha bunda dizendo que eu sou muito gostoso, lambendo meu pescoço, me deixando alucinado de tesão.

Ele não quis que caísse de rabo para cima sobre a cama pediu para ficar de franguinho para poder ter mais facilidade para enfiar a língua. Vou ser muito honesto. Eu não sabia que era muito.... mas muito gostoso ser chupado lambido no rabo. Ele realmente é um verdadeiro artista.

Eu não me continha. Ele me chupou tanto que só pedia para ele não parar e que ia gozar pelo rabo. Que loucura.... O técnico me fez gozar na língua dele. Nunca isso havia acontecendo. Nem sabia que isso era possível. Mas só sei que saia um liquido do meu rabo que exalava um cheiro muito estranho e doce.

Dizia ele me olhando entre minhas coxas totalmente abertas para ele.

- Olha que maravilha...Hummm...Que delicia... Olha você gozando nesse rabo que vai me receber tesão...

Eu estava totalmente entregue para ele. Da língua para o pau foi questão de minutos. Falou que ia me comer, mas queria que eu pedisse. F.P. que safado??!!....Eu lógico que pedi.

Peguei aquele pau, coloquei na boca e fui pedindo para ele me comer mas com muito jeito, pois eu não ia aguentar tudo aquilo. Pegou a camisinha me deu pra colocar com a boca e me deu um beijo. E daí começou a luta. De franguinho... todo aberto e melado para ele. Ele começou a tentar enfiar, mas confesso que não entrava.

Não passava no anelzinho. Começou então a chupar o meu pau que estava estourando e começou a enfiar os dedos para alargar a entrada. De repente ele estava com todos os dedos atolados no meu rabo e eu estava ficando louco, quando acabei gozando agora pelo pau. Eu estava doido... Ele tirou os dedos do meu rabo, passando a minha porra na ponta do pau dele que estava com camisinha e começou a forçar a entrada daquele estaca. A coisa foi bem mais fácil graças a minha própria porra (que loucura) e ao alargamento que havia feito.Estava muito gostoso.

Porém da metade para frente confesso que saiu lagrimas, mas ele foi muito legal. Deu uma parada para acostumar com aquele volume todo e me olhando nos olhos perguntou:

- Quer mais pau sua vadia?

Eu balbuciando... disse:

- Quero SIM meu tesão! Mas vá devagar...

O filho da puta atolou tudo. Enfiou tudo até bater o saco dele na minha bunda.

Eu não aguentei e gritei, mas ele sabidamente, caiu em cima de mim com aquele pau todo atolado. Ficou imóvel por alguns minutos e começou então a bombar.

Ficou em pé e eu na ponta da cama. Ele me pegou e começou a bombar eu me segurava nos lençóis e pedia. Não para... Não para meu macho... Me fode como uma cadela... Me deixa sentir tudo isso... Ma arromba seu cachorro...

Disso para sentir aquele mastro inchar e a ponto de me deixar mais ainda louco de tesão. Foi questão de minutos e o danado acabou gozando...gozando....que nem um cavalo. Quando ele tirou aquilo tudo de mim o pau dele ainda meia bomba. Tirou a camisinha e me ofereceu se queria lamber.

Não podia deixar passar essa oportunidade e atolei na minha boca, onde pude sentir aquela porra toda quente ainda saindo daquela maravilha. Ficamos caídos na minha cama e confesso: Eu não conseguia fechar as pernas. Meu rabo estava queimando que nem brasa.

Uma dor profunda, mas uma sensação de prazer imenso. Descansamos por alguns minutos e ele quis me fazer um agrado querendo me comer de ladinho. O filho da puta estava querendo me catar outra vez.

Mas essa historia depois eu conto. Espero que tenham gostado!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Tedesejo2



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente