Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Broxei, fui enrabado e não gostei

Aconteceu de verdade, conheci um coroa uns 65 anos, eu tenho 45 e depois de muitas conversasse no disponível.com marcamos e nos encontramos na Gomes Freire. Quem conhece o Rio sabe a onde fica, hotelzinho de coisa rápida.

Chegamos tudo normal ele foi tomar um banho eu depois, começamos nos acariciar normalmente so que notei ele ser bem peludo apesar de bem passivo isso me frustrou não gosto de peludos ele me mamou bastante ate que fiquei de pau duro mas com o tempo foi amolecendo e nada de endurecer ele questionou porque e falei que não gostava de peludo e não dava tesão, pedimos uma cerveja para ver se descontraia criava um clima e nada começamos a nos chupar fizemos ate um 69 tanto eu quanto ele não ficava com ereção 100% ele já tinha falado que não conseguia normalmente, mas eu era pelos pelos de seu corpo, estava curtindo a boca dele que mama como ninguém mas nada de endurecer ai ele ofereceu se eu queria uma ajuda ele tinha um comprimido azul viagra se eu queria porque ele estava com muita vontade de ser enrabado, conversamos e eu não aceitei nunca tinha tomada e ainda mais bebido cerveja ele bebeu coca não bebe nada de álcool.

Tentou me convencer que nada acontece ele toma e nem sempre tem ereção total estas coisas e continuamos nas caricias linguadas, chupadas e nada de meu pau fica totalmente duro, tentamos varias vezes eu penetrar o rabo dele e não entrava até que ele falou vou tomar já que você não quer pode ficar tranquilo nada vai acontecer e depois de uns 10 minutos o pau dele (deve ter uns 12 ou 13cm fino o meu um pouco maior uns 15cm grossinho mas mole kkk) começou a ficar duro ele falou viu como é normal quer um toma vai ser bom para nos dois eu não aceitei. Continuamos e em nossas caricias comecei a mamar com mais vontade o pau dele durinho e gostei por ser diferente de antes aquilo mole ate me animei um pouco mas não o suficiente para conseguir entrar no cu cabeludo dele.

E nas trocas de caricias ele pediu para me sarar pincelar a piquinha dele no meu rabo sem penetração aceitei esta hora já estava nos dois muito a vontade deixei ele primeiro me colocou de quatro e lambeu muito meu pau por baixo meu saco subia com a língua no meu cu igual o que eu fazia com ele, falava sempre vou fazer igual esta fazendo comigo deixando com vontade e só e continuava se virou e começou a esfregar no começo me contrai mas com habilidade de fui relaxando forçava a porta do meu cu , escorregava falava sacanagem e foi brincando começou a elogiar teu cuzinho e gostoso queria muito fuder ele já que você não quis o meu deixa eu te fuder vai não doi e foi na sacanagem eu me esquivando, tirou a pica e caiu de boca no meu rabo chupava enfiava a língua me deu um tesão que falei que língua deliciosa ele esta gostando mesmo posso ir fundo falei sim vai que gostei ele subiu beijando minhas costas ate chegar em meu ouvido virou minha cabeça e me beijou fechando minha boca.

nem senti ele se arrumar atrás de mim e quando senti ele estava entrando em meu rabo com a pica, dei um grito e tentei empurrar só que ele éra bem experiente ficou numa posição que eu não conseguia sair e falava se acalma que não doi, já pai parar de doer e é so prazer relaxa meu macho safado e foi socando aquela coisa dolorida, eu fui relaxando e ate curti um pouco e quando ele falou vou gozar no teu cu se safado eu não sabia o que fazer peguei no meu pau e senti que eu também com o pau mole estava gozando junto, foi diferente se falar que não curti estou mentindo foi a gozada mais louca da minha vida, gozar de pau mole e sentir a ejaculada no cu.

Ficamos um bom tempo junto ele amoleceu e não endureceu mais ate pensei em tentar tomar o remédio mais não tive coragem ai nos mamamos muito pensei se ele ficar duro vou tentar deixar ele me fuder mas sem surpresas e sim como eu querer mas ele não endureceu mais. Hoje somos amigos e agora ele separou da mulher e raspa as pernas e o rabo, ai sim fodo ele quase que uma vez por semana, ele nunca mais me fudeu com a pica somente com a língua.

Não pretendo ser enrabado de novo, eu acho...

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Podemos2018



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente