Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: No lugar certo e na hora certa

Estava saindo do Méier solicitei um UBER como tinha bastante tempo ainda pedi um compartilhado, demorou alguns minutos chegou já com duas pessoas dentro uma senhora (vera) na frente e um senhor (Paulo) bem arrumado cumprimentei todos o motorista como de costume avisou que era compartilhado falei tudo bem, começamos a conversar falei que ia ficar perto da cruz vermelha próximo da Gomes Freire tudo bem a senhora falou vou ficar no largo do machado o senhor falou vou ficar na esquina av Rio Branco.

No inicio pensei que estavam juntos mas vi que não, notei que o Paulo quando falava quase sempre tocava minha perna chamando atenção mas o cara bem arrumado da minha idade e chegando no meu local saltei.

Parei da esquina tomar um cafezinho quando sai dei de cara com o Paulo, ele que bom que te encontrei pensei que teria sorte saltei bem antes e voltei rápido, e foi direto no assunto gostei de você e queria te conhecer melhor, fiquei sem ação e ri não sei o que te falar Paulo não tenho este habito de sair com homens, ele vamos conversar não precisamos fazer nada e começou a insistir bem diferente da pessoa do UBER bem solto e direto, falei mas conversar a onde.

Eu já tinha saído com outro rapaz bem mais novo e faz tempo.

Aceitei conversar ele vamos voltar ali na Gomes Freire tem uns lugares bem sigiloso e seguro, falei deixa eu dar um telefonema tinha que desmarcar a onde estava indo.

Tudo isso foi dando uma mexida despertando uma sensação diferente e ate um tesão, chegamos perto de uma farmácia ele falou espera aqui vou ali e já volto.

Imaginei que ia comprar camisinha e foi mesmo e comprou KY também não falou nada, voltou chegamos em frente ao hotel ele falou vamos, olhei para os lados ele não fique preocupado vamos, entramos pediu a chave parecia até que conhecia o senhor da recepção meio escondido, pegamos aquele elevador antigo pantográfico e foi rápido, entramos me surpreendi hotel limpinho bem aconchegante o Paulo vou tomar um banho fique a vontade se quiser pegar uma bebida pegue duas também quero.

Se banhou rápido voltou enrolado na toalha notei ter o corpo liso ai falei vou la também dei a cerveja pra ele e fui. Nisso estava excitado mas acanhado com tesão mas o pau não ficava muito duro, nisso ele entra no banheiro para pendurar a toalha e ficou fixo olhando falando muito bom e saiu.

Voltei para o quarto ele tinha ligado o ar e estava em baixo de um lençol branco me alcançou a cerveja e chamou venha para conversarmos nisso ninguém queria mais conversar fui e nisso ele me puxou para ele e foi me beijar meio me esquivei mas cedi aquele beijo de língua nos tocamos muito os dois nus ele todo liso so tinha pentelhos e bem aparados o resto todo liso toquei tudo, meu pau ficou explodindo e duro o dele também menor que o meu mas duro, ele foi descendo a boca ate abocanhar meu pau todo eu me contorcia que boca deliciosa parecia uma seda a língua deliciosa e foi se virando para minha cabeça num 69 esfregando o rabo na minha boca que chupei muito enfiava a língua ele piscava meu pau escoria a saliva por tudo, nisso comecei também a chupar o saco dele ele gemia e falava coisas sem entender nisso o tesão so aumentava.

Ele tirou meu pau da boca e falou se quiser me mamar sem problemas também curto mas não faço questão meu tesão.

Não falei nada continuei lambendo o saco dei umas lambidas no pau dele ele notou e numa virada colocou o pau na minha boca fiquei sem saber como mamar mas sentindo ele mamar meu pau fiz parecido ele falava isso assim mesmo vai mama minha buceta vai e ficamos nisso um bom tempo ate que pedi para que se não vou gozar.

Ele pegou a camisinha colocou no meu pau passou o KY no rabo e ficou de quatro falando vem foder tua femea que esta no cio ei ia dar mais uma linguada ele falou esta com KY agora melhor não fui me arrumando na portinha toda lisinha que bundinha apetitosa e forcei super apertado e comecei enfiar minha pica naquele cuzinho gostoso ele gemia pedia para ir devagar para enfiar tudo gemia se contorcia e a pica foi entrando não resisti enfiei tudo de sentir a bunda tocar no meu saco que cuzinho guloso, parei um pouco para sentirmos um o outro.

Ele começou a ir pra frente e pra traz num vai e vem delicioso e foi muito bom nunca tinha fodido uma bunda com tanto tesão e como o Paulo geme ele e delicioso pedia para eu chamar ele pelo nome da mulher dele (Flavia) nunca soquei tanto num rabo nem em buceta muito bom ate que falei que ia gozar ele goza na minha boca e tirou numa puxada só gritando caralho que pica dolorida e deliciosa, nisso tirou a camisinha e caiu de boca sugando que em segundo comecei a gozar, gozei muito de escorrer minha porá nos cantos da boca dele, parecia um louco sugava de deixar meu pau roxo ate a ultima gota e veio me beijar fiquei meio com nojo ele é teu leitinho meu amor como o clima estava bom aceitei nos beijamos bastante e cai de lado com aquela gozada.

Ai fomos conversar ele me falou que era casado não era sempre que saia com homem mas gostava com carinho igual foi e se o parceiro curtir também come, falei que fazia tempo que tinha saído com um garoto bem mais novo e brincamos muito, contou sua historia eu a minha.

Nos beijamos muito de novo ele começou a me dar banho de língua falando que nunca tinha sentido tanto tesão no rabo como hoje que foi a melhor foda dele e me lambia de cima em baixo, erguia minha perna mamava meu saco, lambia minhas nadegas e foi me deixando louco de tesão de novo ai falou viu como todo homem tem tesão na bunda, falei pode parar não é bem isso ele riu fica tranquilo e continuou me virou de bruços e começou a massagear minhas costas e roçar o saco no meu rabo cara deu um tesão em só imaginar a situação fui relaxando ele lambendo tudo descendo passava perto do meu cu ia pro saco descia para as coxas voltava e nisso quando passava perto do rabo o tesão aumentava eu fiquei congelado e sem saber o que fazer ou falar.

Ele muito carinhoso começou a se esfregar em mim falando vc deixa eu brincar na portinha sem forçar nada não falei nada ele pincelava ia e voltava eu relaxei ele notando falou de novo posso brincar na portinha você vai gostar nisso me ergui para pegar no meu pau nisso ele estava pincelando eu mesmo forcei e entrou a cabeça do pau no meu rabo fechei e ele foi você que forçou, fiquei parado ele me acariciando me beijou e relaxei nisso ele forçou de novo e entrou uma dor filha da puta mas era pequeno e fino deixei por ele enfiou tudo e parou para eu decidir, me mexi e falei vai você ele começou o vai e vem cara que coisa diferente ardia, doía dava tesão e em poucos minutos comecei a gozar de novo o engraçado que ele também falando pode ficar tranquilo estou limpo e inundou meu cu com a porra dele. Ficamos mais um bom tempo, curti muito isso faz um ano e meio e ate hoje nos encontramos com frequência e rola de tudo sempre, nunca sai com outro cara.

Já fizemos a três com uma mulher amiga dele, depois eu conto.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/podemos2018



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente