Já é assinante?
Esqueci a senha

 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Primeira vez com o dotado no motel

Olá, me chamo Lucas, moro em Pernambuco, tenho 29 anos e essa história se passou há 5 anos. Sou um cara gordinho, boa pinta e bissexual, com homens eu não tenho vontade de ser ativo, mas como eu namoro, eu vivo no armário.

Uma vez um amigo me emprestou um DVD erótico e para minha surpresa tinha uma cena gay nele. No começo eu repudiei, mas depois me bateu uma curiosidade e passei a pesquisar por vídeos gays e começou a surgir um desejo louco de ficar com um cara, mas como tenho uma família conservadora (meu pai é militar), tentei me livrar dessa ideia, por alguns anos eu superei, mas até que um dia não teve jeito, decidi entrar numa sala de bate papo e conhecer alguém pra ter uma amizade, depois de várias buscas frustradas (alguns não curtem gordos, outros não querem algo tão discreto como eu queria...), eu conheci um cara de outra cidade.

Conversamos bastante por uns dois dias, ele também namorava então eu senti mais segurança, era um cara bem legal, senti firmeza nele e decidi que era a hora. Marcamos de ir para um motel, que eu iria na frente e ligaria pra ele pra dizer em que quarto estava. Durante nossas conversar nós trocamos algumas fotos, mas não das partes intimas, então tudo seria uma surpresa. Perguntei sobre o pau dele e ele falou que era normal, então foi como combinamos. Fui para o motel e falei pra ele o quarto que estava. Aproveitei para tomar um banho pra esperar meu homem bem limpinho. Demorou uns 30 minutos e ele chegou, deixei a porta entreaberta e assim que ele entrou no quarto eu já comecei a tremer.

Um cara alto, forte, também boa pinta, sorridente, já entrou no quarto me dando um abraço e fazendo um carinho em minha nuca. Sentou ao meu lado e começamos a conversar, ele estava de calça jeans e eu já estava de cueca, ele colocou a mão nas minhas pernas, conversava comigo numa imensa tranquilidade enquanto eu estava muito tenso, uma mistura de medo e vontade. Daí eu decidi me deixar levar pela vontade, meti a mão no enorme volume que ele tinha sob as calças e perguntei se poderia ver, ele gentilmente se levantou e disse: todo seu!

Então eu comecei a tentar abrir o cinto dele mas como estava um pouco apertado, ele disse que eu tivesse calma, que ficasse assistindo, que ele mesmo ia tirar, então eu mantive meus olhos fixos naquela direção, enquanto ele desfivelava o cinto, abria o botão e o zipper da calça e as tirava na sequencia, ficando só de cueca eu já percebi que ali tinha algo estranho, então ele foi baixando lentamente a cueca e eu vendo aquele pau começando a aparecer, quanto mais ele abaixava eu ficava mais tenso, quando por fim ele abaixou tudo, eu já tava de pau muito duro, mas voltei a ter medo novamente, era algo de uns 15 cm, MOLE! Ele já chegou metendo na minha boca, um pau lindo, grosso, cabeçudo, me ajoelhei um pouco e comecei a chupar aquela pica gostosa, vendo ela crescer e ficar dura na minha boca, recebendo elogios dele, ele dizia que eu sei chupar muito bem, na sequencia ele pediu para deitar e que eu continuasse a chupar ele, daí eu aproveitei e dei o meu melhor naqueles 21 cm, lambia do saco até a cabeça, ele melhorava os elogios e dizia que era a melhor chupada da vida dele, não demorou muito e ele falou que ia gozar, não sabia se já estava preparado pra tomar leite na boquinha, então pedi pra ele gozar no meu peito, ele prontamente atendeu, mandou um enorme jato de porra no meu peito me deixando todo lambuzado, eu ainda estava meio perdido ali então corri logo para o chuveiro para me lavar, eu estava de costas quando ele já entrou esfregando o pau na minha bunda, chegou no meu ouvido e falou que queria me comer, quase gozo nessa hora, mas expliquei pra ele que tava com medo, que era virgem e que o pau dele era muito grande, ele disse que apenas iriamos tentar, ia lubrificar bastante e no caso de dor, parávamos.

Pedi então para ele me conduzir, ele pediu para eu deitar de bruços, deu uns beijos nas minhas nádegas e senti os dedos dele as abrindo, logo ele estava com o dedo bem lubrificado e sem me perguntar coisa alguma, meteu o dedo bem lentamente no meu cu, tomei um choque no momento mas aquilo foi bom demais, ele ficou repetindo esse movimento várias vezes me deixando louco até eu pedir para ele meter aquela pica gostosa, ele se levantou, colocou a camisinha e reclamou que a camisinha era ruim, que estava apertada, mas que ia assim mesmo, lubrificou bastante, pediu para eu permanecer de bruços e abrir as pernas, fiz o que ele mandou, ele veio no meio das minhas pernas e começou a roçar o pau no meu cuzinho, nisso eu não me aguentei e gozei bastante em cima do lençol da cama, fiquei morto de vergonha, ele disse que não tinha problema, que achou gostoso, ele tirou o lençol, jogou no chão, deitou novamente e pediu para eu chupar ele outra vez, assim eu fiz, levei aquele homem a loucura pela segunda vez, pedi pra ele gozar na minha bunda, fomos novamente pro chuveiro e dessa vez eu falei pra ele que queria sentir na minha bunda de qualquer jeito, pedi pra ele colocar a camisinha, lubrifiquei bastante o pau dele, lubrifiquei meu cuzinho e fiquei empinado pra ele meter, tentamos dessa forma e não deu certo, tentamos de mais umas 5 maneiras e o máximo que consegui foi aguentar a cabecinha, de ladinho, foi muita dor, até que ele desistiu e perguntou se eu poderia chupar ele mais uma vez.

Eu estava frustrado por não conseguir, mas não poderia deixar de atender o pedido dele diante de tanta gentileza, só fiz um pedido, para que ele não avisasse quando fosse gozar, então foi assim, mais uma vez cai de boca naquele caralho grosso e gostoso e quando menos esperei, vi ele começando a se retorcer, sabia que era a hora, chupei ainda com mais vontade e esperei pelo leite quente na minha boca, QUE DELÍCIA! Eu estava 50% realizado, mas os outros 50% persistem até os dias de hoje, essa foi minha única experiencia, ele quis sair comigo outras vezes mas por idiotice minha eu não quis, tive medo, hoje eu perdi o contato dele e não encontrei outra pessoa que tivesse afim de algo assim, bem no sigilo. Espero ter melhor sorte de agora em diante!

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/disponivel.com/lucascf_88



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente