Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Eu dando para o Lúcio Santos

Enquanto todos curtem o cara, eu estava procurando alguém legal no bate papo.

Surgiu o Lúcio Santos, disse ser ativo e passivo, e que curtia um sexo gostoso. Falamos por uns 120 minutos e marcamos na casa dele. Fui ao banho, me lavei por dentro e fora... passei creme e segui ao encontro dele. Não era um deus grego... Mas a julgar pelo traje que usava, era uma pessoa simples e limpinha... Entrou no carro tímido, observei aquele cara de 38 anos, cabelo curto, rosto liso. Cumprimentou e fui a casa dele.

No quarto, pediu pra um banho e pude observar o cara. Corpo normal de homem, sem ser gordo, sem ser malhado branco, poucos pelos, aparentemente forte e um cacete respeitável. Não sei a medida... mas acreditei que ele iria me satisfazer.

Voltou pra cama e eu já encontrava pelado, sentado no meio. Chegou perto, tirou a toalha e me ofereceu o pau dele. Chupei um pouco e fui deitando na cama e ele enfiando na garganta. Era grossinho e ocupada o espaço da boca toda. Estava cheiroso pelo sabonete usado e eu feliz. Chupei bastante... ele gemia e pedia mais. Sentia ele crescer na boca...

Aos poucos fui mudado por ele de posição e fiquei de bunda pra cima. Sabia que agora ele queria me comer. Colocou uma camisinha e apontou o pau pro centro da bunda. Encostou a cabeça e desceu devagar... Que gostoso...

Que sensação maravilhosa sentir um pau grosso entrando devagar... Ele realmente sabia foder gostoso. Relaxei o quanto pude e ele aproveitou por uns bons 20 minutos aquela posição. Já estava suando quando ele pediu pra eu cavalgar.

Deitou e apontou o pau pra cima. Sem muito pensar, me coloquei em cima e fui sentando devagar... Subia e descia sem pressa nenhuma. O pau estava latejando de quente e grossura. Lúcio Santos queria gozar...

Sentei até sentir as bolas e comecei a rebolar nele. O pau tremia dentro de mim. E vi aquele macho gozar dentro de meu rabo, na camisinha. Ele gritava... se debatia na cama... e acabou o gozo com brilho no olhar...

Levantei, tirei a camisinha e chupei o que sobrou da porra no pau. Aquilo deixou ele ainda mais louco. Voltei ao banho e tomei um banho relaxante. Ele entro no banheiro vendo-me molhado, pediu pra eu me agachar e chupar ele ai. Era legal chupa-lo debaixo do chuveiro.

As vezes me afogava na água, as vezes do pau... Que obedecendo a boca e aos meus desejos começou a ficar ainda mais duro. Lúcio Santos pediu pra eu me levantar e virar a bunda pra ele. Pedi camisinha. Encostou a pica em minha bunda arrebitada e foi colocando aqui.

Foi entrando tudo, foi socando com raiva... Não demorou e Lúcio Santos pediu pra eu continuar chupando pois queria gozar. Saquei a camisinha e comecei a chupar. E ganhei de presente, leite bem quente fora da boca...

Lúcio Santos e eu tomamos banho e seguimos pro centro da cidade, ouvindo os momentos finais do um passeio ao shopping. Foi dois a zero no jogo de amor e dois também no sexo. Ali, ambos ganhamos.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Sim? faria.lp2016@bol.com.br



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente