Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: O garotão da escola

Estava em uma escola do ensino médio fazendo uma vistoria técnica.

Como não podia atrapalhar as aulas, às vezes tinha que ficar aguardando no corredor o momento certo para poder adentrar a sala e fazer a vistoria para os devidos apontamentos a serem corrigidos. Ao perceber que a sala estava praticamente vazia, acabei entrando e comecei a fazer a vistoria, quando de repente um garotão, moreno jambo bem apessoado, saiu de trás de um armário, que estava fazendo a divisão da sala.

Assustado assim como eu, ele me olhou e perguntou se ele estava atrapalhando. Respondi que não... que somente havia me assustado pois não sabia que ele estava ali. Foi quando eu percebi que havia alguma coisa estranha. Ele estava de pau duro e dava para ver sob a calça apertada o tamanho que aquele garoto tinha entre as pernas.

Vermelho e sem graça ele foi se achegando e pegando no pau sob a calça, dizendo que estava batendo uma punheta atrás do armário e com a minha chegada ele teve que parar. Eu fiquei sem graça e disse que ali não era lugar para ele fazer esse tipo de coisa e que se no meu lugar fosse o diretor como a situação iria ficar. Mas o garoto estava preocupado na dor que estava sentindo e me disse que estava precisando fazer alguma coisa.

Eu logo disse que ele deveria ir ao banheiro para se aliviar e sai da frente dele quando passou por mim e me deu uma passada de mão na minha bunda quando fiquei gelado. Ele perguntou com uma voz bem safada se eu não gostaria de alivia-lo pois estava me observando desde quando cheguei na escola e que estava com tesão por mim.

Fiquei sem ação e disse... Garoto... você não se enxerga não? O que é isso? Olha a tua idade e o que esta falando. Foi quando ele deixou as calças caírem e sem nada por baixo apareceu um pau que sinceramente era uma obra de arte... Que coisa linda... Duríssimo...rijo como uma rocha... Mma cabeça toda exposta e roseada... com um cheiro gostoso de enlouquecer e todo melado.

Devia ter no mínimo uns 18 cm de comprimento e 4 de diâmetro. Foi logo dizendo... Olha como estou, Vem... vem pegar nele e me aliviar...vem... Vem fazer o teu filhinho feliz... Vem coroazinho gostoso...

Eu confesso que fiquei com medo de alguém chegar e pegar a gente naquela situação mas o meu tesão falou mais alto. Falei. Vem aqui atrás desse armário onde você estava que eu vou dar um jeito nisso agora. Mais rápido do que eu ele foi por trás de mim e me deu uma enconchada que senti aquele pau encostado no meu rabo que arrepiou até a nuca.

Atrás do armário peguei aquele pau e disse... Garoto! Como é que você tem um pau desse tamanho? É muito grande para você. Você deve se dar bem com as menininhas hein. E não é que o garotão disse que ele gostava mesmo era de homens. Ele tinha o maior tesão nos mais velhos.

O que naturalmente era um elogio para mim. Foi quando me dei à atenção que estava ajoelhado segurando as pernas dele com o pau na mão quase na minha boca. Ele foi mandando vai...meu tesão de coroazinho.... chupa!

Chupa ele lambe a cabeça que vai me deixar louquinho meu tesãozinho gostoso... Obedecendo aquele garoto e olhando nos olhos dele..vendo ele se contorcer de tanto prazer e tesão... Fui passando a língua no entorno da cabeça...alternando as lambidas no sentido do comprimento ate chegar na pontinha da cabeça e chupar aquele sarro que saia.... Hummm...que coisa gostosa...

Disso para ele começar a socar aquele pau delicioso dentro da minha boca foi frações de segundo. O garotão sabia o que fazia. Nossa. Eu estava delirando ver aquele garotão totalmente entregue na minha boca, com aquele pau delicioso cheio de sarro.

Segurando aquelas bolas e sentindo aquele mastro invadir a minha garganta quando eu percebi que aquilo tudo aumentou de tamanho e de repente ele deu um gemido e disse que não ia aguentar,,,e disse murmurando....vou gozar. Não deu outra... o garotão parecia um bezerro...

Gozou... Gozou tanto que não tinha o que fazer se não engolir porque se não ele ia me lavar inteiro... Era muita porra...

Quando a coisa deu uma acalmada eu tentei cuspir o que tinha na boca passando alguns papeis no rosto para dar uma limpada básica.

Com aquele pau duríssimo ainda...latejando o garotão estava apoiado sobre uma mesa, se segurando no armário... disse que queria me comer... Eu estava tonto... Tesão naquilo tudo que havia acontecido... e confesso que se tivesse um jeito eu bem que ia dar o meu rabinho que estava piscando para aquele jumentinho.

Que garoto gostoso... Eu disse... Olha meu filho você é muito gostoso e adorei poder ter feito isso com você... mas isso que você quer não será possível..

Se a gente puder se encontrar lá fora em alguma outra oportunidade a gente pode até tentar... Sai correndo da escola e repassei o serviço para um colega... pois se continuasse eu ia querer pegar aquele garoto para criar na minha cama...

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/Tedesejo2



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente