Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: O Gato do Basquete

Tenho 35 anos com 190m, 80kg, cabelo castanho claro, olhos azuis, corpo normal, casado com mulher e um casal de filhos de 9 anos (gêmeos).

Sou professor universitário, dou aulas de direito constitucional, e numa de minhas saídas após as aulas, resolvi dar uma volta de carro por um local bem conhecido de minha cidade, onde o pessoal procura ter e dar prazer, uma matinha beirando o rio que corta a minha cidade, e cuja avenida que margeia ela não e muito movimentada.

Ja passavam das 22 horas, e tinham vários carros parados, sinal que a matinha estava movimentada. Quando estou fazendo o retorno para ir para casa, me deparo com dois carinhas conversando encostados numa moto, um mais baixo e gordinho e um bem alto moreno com cabelos encaracolados, nossa que tesão ele me despertou na hora, e ele olhou pra mim, deu um sorriso, bem na hora que passava com o carro ao lado deles.

Foi o sinal para eu dar uma ré e corresponder ao sorriso perguntando o que estavam fazendo ali. O mais baixo ficou calado, mas o mais alto, muito simpático, disse que estavam conversando e vendo o movimento, ai perguntei se eles estavam a fim de alguma coisa, ja direto mesmo, porque sei que quem esta por ali esta a fim de algo mais. O baixinho disse que estava de boa, mas o alto perguntou se poderia entrar no meu carro para dar uma volta, ao que prontamente eu disse que sim!

Ele disse ao amigo que ja voltava pois estava de carona com ele, e abriu a porta do meu carro e entrou, deu outro sorriso e se apresentou, seu nome era Lucas, eu me apresentei, me chamo Bruno, e disse a ele que era muito alto, ele falou que tem 2.10 m de altura e joga basquete, que estavam saindo do treino porque estava para acontecer um campeonato, e resolveram dar uma parada ali para conversar, fumar um baseado e ver o movimento na matinha.

Eu perguntei a ele se curtia lance entre homens, ele disse que nunca tinha feito nada, embora tivesse curiosidade, e que as vezes via os amigos do basquete pelados no vestiário e aquilo o excitava mas que nunca tinha rolado nada. Ele tem 22 anos, 2.10 cm, uns 85 kg, corpo bem trabalhado, por jogar desde os 7 anos, moreno bronze, um sorriso lindo e ainda usando aparelho, olhos e cabelos castanhos e seus cabelos totalmente cacheados, o que lhe dava uma aparência angelical.

Parei o carro, e ele disse que eu era muito corajoso de ter deixado ele entrar no meu carro, porque poderia ser um assaltante se aproveitando da situação, eu disse que não acreditava que ele pudesse me fazer algum mal, porque tinha um jeito angelical, ao que ele sorriu e me deu um beijo no rosto dizendo que eu era legal. Nisto eu puxei seu rosto novamente e comecei a beijar aqueles lábios carnudos, ele correspondeu e fomos nos acariciando ate que ele colocou a mão sobre minha calça e foi chegando na direção do zíper.

Foi baixando o zíper e colocando a mão por dentro de minha calca, eu ja estava de pau duro nesta ocasião, e ele foi tirando ele de dentro da cueca e foi abaixando a cabeça, e começou a lamber a cabeça do meu pau, ate engolir ele todo, eu disse cuidado para não me machucar com o aparelho, ele riu e disse que ficasse tranquilo, que ele beijava e chupava a namorada dele sem nunca ter machucado ela.

E começou a me sugar o pau de uma maneira gostosa e carinhosa, eu fiquei acariciando seus cachos, que menino gostoso ele era, comecei a passar a mão sobre seu shorts, acariciando sua bunda, e queria também passar a mão no pau dele, mas não estava conseguindo devido a posição que ele estava me chupando. Pedi para ele tirar o shorts, ele prontamente, sacou a camiseta e baixou o shorts ali mesmo dentro do carro, ficando praticamente nu, quando eu vi seu peitoral sem pelos e com peitinhos durinhos de tesão, chupei seus mamilos e fui descendo para ver seu pau, quando tomei um susto, o meninão tinha um pau proporcional a sua altura, era enorme, não tão grosso com uma cabeça linda e estava babando, pelos em volta do pau, deixando ainda mais bonita a cena!

Eu disse: cara quanto mede seu pau? Ele e enorme! Ele disse que não sabia, mas que tinha vergonha de mostrar porque as meninas ficavam assustadas e depois ficavam tirando sarro dele, por isto ele tinha curiosidade de ver se num lance entre homens ele ficaria mais a vontade. Eu disse que por mim ele ficasse completamente a vontade e comecei a punhetar ele, eu colocava minhas duas mãos, que são grandes, e ainda sobrava uma parte do pau e a cabeça toda, ai fiquei com tesão e fui mamar ele também, ele começou a gemer e disse que eu mamava melhor que a namorada dele!

Ele não largava a mão do meu pau, me punhetando e a gente se alternando nas chupadas, porque dentro do carro era difícil um 69, ainda mais porque os dois são altos. Ele disse que não poderia demorar muito, porque estava de carona com o amigo dele, mas que tinha vontade de marcarmos um encontro porque ele queria fazer tudo junto comigo e ai caiu de boca no meu pau e só largou quando eu enchi a boca dele de porra, pedi para deixar eu chupar ele também e fiz o mesmo, peguei aquele pau enorme (que em nosso segundo encontro eu medi com uma trena e constatei que ele tem 24,5 cm de pau!!!), chupei ele com tesão até ele gozar na minha boca, uma porra cremosa e doce, bem sabor de porra de muleke novinho, uma delicia, e ai nós dois nos beijamos deixando misturar entre nossas línguas as porras que estavam ainda em nossas bocas. Foi um momento inesquecível! Parecia que não era real, que eu estava sonhando que aquele anjo sem asas estava dentro do meu carro.

Ele disse que precisava encontrar com o amigo se não perderia a carona, então trocamos nossos números e eu o levei até onde estava parado a amigo dele, ele se despediu com um sorriso lindo e angelical e cumprimentei o amigo dele com um aceno e fui embora.

No dia seguinte acordo com uma mensagem, dizendo que não conseguiu dormir quase a noite toda pensando no que tínhamos vivido, naqueles poucos minutos e pedindo para marcar da gente se encontrar novamente, que ele queria dar para mim e deixar o tesão rolar solto.

Respondi a mensagem, marcando para o dia seguinte, porque eu tinha mais de uma audiência naquele dia e não teria como dar uma escapada, no dia seguinte estava mais folgado e poderíamos passar uma tarde inteira no motel, ao que ele aceitou prontamente, como tenho fetiche por pés, lembrei de perguntar quanto ele calçava e fiquei louco de tesão quando ele respondeu que calcava 48!!!! Eu disse a ele: Lucas então tudo e muito grande em você, kkk! Ao que ele respondeu que sim, inclusive o tesão que eu tinha despertado nele.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/roccoo



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente