Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: O Segurança que Vale a Pena

Vou contar para vocês a historia de quando dei para o homem que trabalhava num trem como agente de segurança.

Moro sozinho em minha casa, aqui na cidade de Governador Valadares e de repente um dia chegando de viagem, cansado meio sonolento, eu passei por esse segurança e sem querer acabei esbarrando meu braço no pênis dele, fiquei meio sem jeito mas, ele me deu um sorriso safado, eu não esperava mas ele rapidamente enfiou no meu bolso o número de telefone dele com o seu nome (Samuel), eu fiquei alucinado e cheio de tesão na mesma hora, querendo ele, mas segui o meu caminho, fui andando pela Rua de são Paulo aqui em Governador Valadares e percebi que ele me seguia, foi andando atrás de mim e quando cheguei em casa esperei ele passar, mas ele não seguiu, virou em direção a minha casa também, e meio sem nem pedir passam entrou na minha casa e eu fui de encontro a ele.

Ele então me encarou e disse: Se esbarrou sua mão no meu pau, é porque está querendo dar pra mim. Eu fiquei meio chocado, mas aproveitei e disse: Sendo assim então porque não me mostra o que você tem dentro dessa cueca. Ali eu ja estava a flor da pele, só pensando no pauzão dele. Quando ele me surpreendeu e disse: porque você não tira ele pra mim dai de dentro? Pediu ele.

Então ele foi me levando pra dentro, procurando os cômodos ate achar o meu quarto. Quando encontrou ele olho para dentro do meu quarto e não pensou duas vezes, me jogou na cama, e comecou ai um um dia de prazer maravilhoso.

Quando ele tirou a calca e eu vi aquela jeba descansando e vindo na minha direção, meu coração acelerou, meu corpo arrepiou e só pensava nela dentro de mim. Ele foi fofo, me abraçou com vontade, e já foi logo me beijando, beijando todo o meu corpo e eu ja não aguentando mais esperar, fui a procura de sua jeba, que também estava a minha procura, não consegui esperar muito, coloquei ele deitado na cama e não demorou muito para que eu chegasse onde eu queria.

Sentei em cima dele e fui a colocando o pauzão dele para dentro de mim. E era muito grande e muito boa, eu me vi enlouquecido, dizia para ele: ah seu cavalo! Mete bem no fundo! Ah que delícia! Gemia com vontade. Ele não ficou para traz e me dizia: então toma, toma nesse cu que só meu pau pode comer, esse cu é meu, só meu! Ele Gemeu, suando pra valer e gemendo muito forte.

Samuel foi olhando nos meus olhos e foi gritando de vontade, e foi me comendo pela noite a dentro e eu tendo minhas costas raladas com aqueles gomos da barriga dele e o gemido com a voz grossa que ele tinha. Ele me comeu gostoso a noite inteira.

Ele acordou pela manhã, me beijou e então fui com ele a estação de trem, pois ele iria embora, voltar para a sua cidade. Ele voltou para Belo Horizonte, e nunca mais o vi, ou melhor, não o tinha visto até ontem e hoje amanhecemos fazendo amor.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente