Já é assinante?
Esqueci a senha
 Contos Eróticos

Quer receber contos eróticos diariamente no seu email? É grátis!

Sexo Anonimo: Sonhando com Jair

Meu nome é Jerromas, moro em Era nova e foi aqui que o conheci, ele um marginal cheio de coisas para fazer e procurava alguém para poder satisfazer seus desejos sexuais.

No dia em que o conheci, estávamos conversando, normalmente quando ele disse: - Nesse lugar não tem quem goste de mim. - Você que pensa, você não dá nem chances para a gente dizer o que sente por você. Eu disse a ele. - Então diga o que sente por mim? Perguntou Jair. - Tenho vontade de dar para você, e sentir você gozando demais no meu cu. Vem vamos? Chamei ele. Ele ficou todo alegre.

Ele então me convidou para poder ir até o rio traíra, que fica aqui em Era nova, e pude perceber que ao chegar ele arrancou sua roupa e já pude ver sua jeba gostosa e cheia de veias pulsando, não perdi tempo, ajoelhei e fui de encontro com o pau dele e comecei a mamar aquela jeba, ele pegava e dava com a jeba na minha cara. - Me dá piroca Jair! Me dá piroca! Gemi com muita vontade. - Ah eh! Quer minha piroca? Deixa eu ver sua boceta de macho. Disse Jair.

Abaixou minhas calças e tirou minha cueca, meu cu piscava pedindo ao Jair que me comesse, minha boceta de macho. Ele me deitou de frango assado e já foi colocando seu pau dentro do meu cu e eu gemi, doeu, mas o prazer era mais, muito mais. E do nada eu soltei um: - Eu te Amo Jair, me fode meu macho! Gemendo de prazer.

Jair suava e olhava nos meus olhos, beijava minha boca sedenta dele, e eu deixava ele louco de tesão, ele ia passando a língua sobre meu corpo, que delicia era sentir o pau de Jair no meu cu, e aquele marginal cheio de tesão comendo meu rabo. Enfim ele gozou e me deixou mole de tesão, Jair ainda tinha muito tesão, e nosso encontro ja ia para mais de 6 horas, ele me comendo e eu amando aquilo até que ele logo disse: - Vá embora, some daqui, eu te amo, mas vá embora, sinto que vou morrer. Disse Jair.

Ele passou a mão no meu rosto, com carinho, e eu fui embora para casa, eu chorei porque não queria ir embora, mas ficava preocupado porque Jair iria morrer, mas guardaria a porra de Jair no meu cu para lembrar dele.

Era difícil imaginar que aquele homem que era um negro lindo e tinha apenas um defeito, era manco, mas o que eu queria não era e nem me preocupava porque sabia que Jair sofrerá um acidente, mas era lindo, não me importava com a perna manca.

Então passou seis meses e Jair voltou para casa e eu dei para ele uma semana direto e a única coisa que passava na minha cabeça, era que queria ele para sempre.

Entre em contato com o autor: http://disponivel.com/



COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA COM SEUS AMIGOS

Deixe seu comentário, o autor do conto será avisado!
Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentários sobre o conto!

Seu email (não será divulgado)


Seu comentário

Aceito receber contos eróticos no meu email gratuitamente