Contos Eróticos

#SEXO ANONIMO O Manobrista

Tudo aconteceu na sexta depois do carnaval. Onde trabalho não existe estacionamento, então sou mensalista de um estacionamento anexo a um banco.

Depois do carnaval o carinha que toma conta do estacionamento tirou o resto da semana de folga, no lugar dele entrou um rapaz de uns 25 anos, moreno, magro, alto, bonito.

Eu costumo chegar cedo, as 7 ele já chega. Na quinta feira qdo cheguei já fiquei reparando no rapaz, e não deu para passar despercebido o volume que ele tinha no meio das pernas. Depois de guardar meu carro passei por ele, me identifiquei, cumprimentei e acho que ele percebeu meu olhar, mas fiquei na minha.

No fim do dia ele já não estava mais lá, geralmente ficam no horário bancário, a não ser que tenha clientes dentro da agência.

Na sexta quando cheguei percebi que eu não tinha levado a chave do estacionamento, fui conversar com ele e ele me disse que não teria problema, mas que teria que tirar meu carro até as 4 da tarde. E assim eu fiz, um pouco antes das 4 fui pegar meu carro, o estacionamento vazio, ele estava aguardando uma cliente do banco sair para fechar.

Ficamos conversando um pouco e eu sempre que podia dava uma olhada no volume embaixo das calças. Com certeza ele percebeu, de vez em quando dava uma ajeitada e percebi que começou a crescer, e ele já começou a me olhar diferente. Junto a cabine que ele fica, tem um banheirinho, ele pediu para eu tomar conta caso a cliente viesse buscar o carro enquanto ele ia fazer um xixi, disse que não tinha problema.

Ele entrou, claro que não fechou a porta e meio envergonhado tive que matar minha curiosidade. Ele mijando e olhando pra mim, balançando aquele pau que era uma delicia. Tava terminando, virou pra mim e perguntou, gostou? Meio sem graça respondi que ele deveria fazer um sucesso entre a mulherada. Fechando a calça ele me disse, talvez, é que gosto mesmo é de outra coisa. Na hora meu coração até disparou, fiquei vermelho e excitado.

Nisso a cliente entrou, pagou e quando ela ia saindo ele foi fechar o portão. Quando voltou ele pegou na minha mão e me levou pra dentro da cabine, pós minha mão no pau dele por cima da calça e disse, você tá com vontade que eu sei, eu também estou. Senti o pau dele crescer, ele ficou me encarando, chegou bem perto e me beijou.

Que boca gostosa, carnuda, chupava minha língua, enquanto isso baixou as calças, tava sem cueca, vi de pertinho aquele pau delicioso, devia ter uns 23 cm, grosso, meio tortinho, não aguentei, me abaixei e comecei a chupar bem devagarinho. Comecei passando a língua na ponta, tinha uma cabeça pequena, mas não cabia ele todo na minha boca. Ele forçava minha cabeça, me engasgava, mas ele não deixava eu tirar minha boca.

Enquanto eu chupava seu pau ele tirou minha calça e abria meu cuzinho com as duas mãos, colocava saliva nos dedos e ia forçando meu rabo, tava adorando aquilo. Acho que fiquei chupando aquele pau uns 5 minutos, comecei a sentir ele inchar, o cara segurou minha cabeça com força e me encheu a boca de leite, mas era muito, uma porra doce, engoli o que deu.

Achei que a brincadeira tivesse acabado, mas o pau dele não descia, ele me virou e começou a esfregar o pau duro e todo melado no meu rabo, fez com que eu abaixasse pondo as mãos na mesa, e começou a forçar. Nossa, doía, mesmo todo lambusado, doeu pra entrar tudo, quando entrou e me acostumei ele começou a meter devagarinho, escorregava tudo, um tesão!

Depois de um tempinho já não tava aguentando mais e gozei. Enquanto gozava dei uma contraída no rabo e senti ele gozando de novo, desta vez dentro de mim. Um tesão, senti aquela porra quente me invadindo, escorrendo pelas coxas, o cara sabe como fazer. Depois de um tempinho, com o pau dele amolecendo dentro de mim, ele tirou, me virou e me beijou. Nem parecia verdade o que tava acontecendo, parecia mesmo um sonho, cara novinho e bonito, e muito carinhoso. Nos limpamos, trocamos o numero de telefone, ontem mesmo ele já me ligou, quer repetir, mas desta vez num lugar mais tranquilo, já to morrendo de vontade.

Entre em contato com o autor em: https://disponivel.uol.com.br/ksadokercoroativo

Gostaria de enviar o seu conto? Clique aqui!

Mais de #SEXO ANONIMO
- Dando o cu depois de casado
- Trepando com o caminhoneiro casado
- Ex-presidiário falou que eu ia chorar na rola imensa dele
- O pedreiro
- Fui menina pra ele
- Comi o filho da faxineira
- Ex-funcionário do meu pai me fez feliz pela primeira vez
- Exame de próstata com final feliz
- O velho da construção
- Padre ajoelhou, rezou e chupou

COMENTÁRIOS DE QUEM LEU!

Gostou? Deixe seu comentário

Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentário sobre o conto!