Contos Eróticos

#FETICHE Deixei a esposa em casa e fui sentar na rola do Dentista

Depois de alguns dias conversando com o Alex pela internet, resolvemos marcar algo real, e fui até o endereço que ele me passou, no centro da cidade.

O consultório é na frente e ele usa uma suíte que tem nos fundos do grande imóvel. Ele tem um apartamento em uma cidade vizinha, mas ás vezes termina os atendimentos tarde e quando isto acontece ele dorme por ali mesmo.

Chegando lá, apertei o interfone e me identifiquei, ele então abriu e pediu que eu entrasse. Entrei meio tímido, analisando o local e ele ainda estava vestido de branco, pois tinha atendido o ultimo paciente a poucos minutos.

O consultório era bem organizado, ele era bem educado, então me inspirou confiança e fiquei mais á vontade. Ele me conduziu até o quarto dos fundos e perguntou se eu podia esperar ele tomar um banho rápido, o que concordei, é claro. Disse para que eu ficasse á vontade e entrou no banheiro da suíte, deixando a porta aberta. Assim que ligou o chuveiro começou a conversar comigo, fazendo algumas perguntas bobas, apenas para puxar conversa e eu já olhando ele ensaboar aquela grande rola, e imaginando o que estava por vir. Eu ainda não tinha muita experiência com homens então a penetração era sempre um problema no começo, e no caso dele o problema parecia que ia ser grande kkkk .

Banho tomado ele voltou e enquanto se secava pediu para que eu tirasse a roupa, o que fiz de maneira meio tímida. Ele se deitou na cama, deu um suspiro típico de quem consegue relaxar depois de um dia de trabalho, e segurando seu pau com uma das mãos, perguntou se eu queria mamar a rola dele, é claro que concordei, e me acomodei deitado entre as pernas dele, e comecei a abocanhar aquele pau, e aí veio a surpresa, porque conforme eu mamava, além de ficar maior, o pau dele também ficava mais grosso, dentro de um minuto eu percebi que tinha dentro da minha boca a rola mais grossa que eu já tinha visto pessoalmente, sinceramente fiquei preocupado, pois comecei a imaginar como aquilo ia entrar no meu cuzinho quase virgem.

Mamei com vontade, mas sem pressa, lambendo a cabeça, tentando engolir o que dava, outra hora punhetava ele e lambia as bolas, enfim, tentei dar o máximo de prazer á ele, e acho que deu certo, porque ouvia ele dando pequenos gemidos e suspiros, de olho fechado. Acho que não é ruim receber uma boa mamada depois de um dia cansativo de trabalho kkk.

Depois de uns 5 minutos ele virou o corpo meio de lado enquanto eu ainda o mamava e começou a enfiar seu dedo cheio de lubrificante no meu cu, enfiava e tirava repetidas vezes, colocava mais lubrificante e voltava a me dedar, depois aumentou pra 2 dedos e repetiu o processo, pra me lacear (ia precisar) e disse que eu devia parar de chupar seu pau se não ele ia encher minha boca de porra (até que não seria ruim...), e ele queria muito me comer.

Parei e ele se levantou, foi até o armário e trouxe uma calcinha preta fio dental e perguntou se eu me incomodava de colocar e eu disse que tudo bem. Ele então falou que a calcinha preta ia ficar muito bem com minha bunda branca, e que queria enfiar o pau no meu cu apenas puxando a calcinha de lado, sem tirar e é óbvio que eu como uma boa puta, concordei kkkk.

Pedi para ele se deitar para eu começar por cima, para poder controlar a penetração, porque sei que se deixasse por conta dele eu ia me ferrar, ele se deitou, passei lubrificante naquele pauzão grosso e encaixei ele na entradinha do meu cu e fui fazendo movimentos pra baixo e pra cima, tentando colocar um pouco mais a cada vez, mas a cada centímetro que eu descia, aquela coisa ficava mais grossa e a dor aumentava, tentei por uns 5 minutos e não consegui passar da metade, meu cuzinho quase virgem ardia, ele me pediu para me comer por trás, que queria ver seu pau entrando na minha bunda e que iria devagar, até parece !

Fiz a besteira de deitar de barriga para baixo, com um travesseiro embaixo da barriga e a bunda arrebitada para cima, ele então encaixou suas pernas em volta do meu quadril para que eu não conseguisse sair nem levantar, apontou aquela jeba na entrada do meu cú e começou a enfiar até a metade, apesar de doer, deu pra aguentar, porque já tinha entrado até a metade antes, ai pedi para ele parar um pouco porque estava doendo, foi aí que percebi a besteira que eu tinha feito, ele travou as pernas no meu quadril e acabou de deslizar aquela coisa inteira pra dentro do meu reto. Apesar de estar bem lubrificado, ví estrelas e me senti arrombado, ele parou de meter e deixou aquele pau grosso socado no fundo do meu cu, pra eu acostumar, dizia que minha bunda era linda, que meu cu era uma delícia, e que ia me encher de porra (argumentos que fazem qualquer um esquecer a dor no cú kkk).

Pedi para ele ir devagar porque estava doendo muito, ele atendeu meu pedido parcialmente, começou a tirar e colocar novamente, bem devagar, tirava quase tudo (sentia um alívio nessa hora) e voltava a enfiar tudo (eu via estrelas novamente) até que, sentindo que ia gozar, começou a meter forte e rápido até que deu aquela última socada forte bem no fundo e lá deixou seu pau, e entre gemidos, urros e suspiros, largou um rio de porra quente e grossa dentro de mim, daí saiu e foi para o banheiro, e disse para eu me lavar, que tinha uma toalha limpa para mim.

Fui no banheiro e sentei no vaso deixando escorrer o que deu daquela porra, depois tomei um banho e lavei bem meu cuzinho arrombado e ardido. Ele perguntou se estava tudo bem comigo (levando em consideração o tamanho e grossura da rola que aguentei, era um milagre eu estar em pé kkk) e disse que tinha gostado muito de mim, que tinha sentido muito tesão, etc. Pediu desculpas se tinha me machucado e que se eu quisesse ser a putinha dele eu poderia voltar outras vezes, que ele ia adorar e tinha outras calcinhas para eu escolher.

Voltei pra casa com o cu ardendo, tomei um banho e gozei gostoso, agora comendo o cu da minha mulher que também gozou, resumindo, todo mundo satisfeito kkkk

Entre em contato com o autor em: https://disponivel.uol.com.br/Casadobi

Gostaria de enviar o seu conto? Clique aqui!

Mais de #FETICHE
- Vizinho negão roludo tirou meu cabaço
- Vestindo a calcinha da minha esposa
- Sogro come genro
- Primeira vez numa sauna gay
- Primeira vez que fiz dupla penetração
- Macho me estuprou sem dó
- Minha mulher me fez comer outro cara
- Sobrinho no 10
- O segurança me segurou com força e meteu o pau
- Todo gay quer um bombeiro Hétero

COMENTÁRIOS DE QUEM LEU!

Gostou? Deixe seu comentário

Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentário sobre o conto!