Contos Eróticos

#FETICHE Fiz ele gozar duas vezes, na minha boca e no meu cu

Depois de um bom tempo sem sentir uma rola alargando meu cuzinho, tive a oportunidade de encontrar com o Léo novamente, era um lindo sábado.

Como já sai com o Léo várias vezes, as coisas fluem com certa naturalidade entre a gente, quando nos encontramos já vamos logo nos beijando, aquela pegação, mão na rola, mão na bunda e tudo. Um pouco antes de ele chegar eu tinha tirado a cueca e quando ele enfiou a mão por dentro do meu shorts e sentiu minha bunda livre, parou de me beijar e me chamou de safada, voltou a me beijar mas agora já com seu dedo indicador procurando meu cuzinho, enquanto eu já manuseava sua rola grossa.

Depois de alguns minutos nessa pegação nos desgrudamos e tiramos toda a roupa ele sentou na cadeira e eu como uma boa putinha que sou já me ajoelhei e fui dar um trato nele com minha boca, comecei lambendo e chupando suas bolas, bem devagar, com a boca bem quente e húmida, foi o suficiente pra o Léo fechar os olhos, reclinar seu corpo para trás e soltar um suspiro, e eu sabia que ele estava gostando, revezei entre suas bolas e seu cuzinho, que também ganhou várias linguadas.

Dai subi para aquela rola grande e grossa, abocanhei a cabeça e brinquei um pouco com a língua, sem tirar a cabeça do pau de dentro da minha boca, o Léo suspirava e isso me incentivava a continuar o que estava fazendo, engoli o quanto deu, mas dificilmente consigo engolir além da metade daquele pau delicioso, fiquei revezando entre seu pau e suas bolas por vários minutos, ai peguei o lubrificante e passei um pouco no cu dele e no meu dedo indicador, e voltei a mamar aquela rola grossa enquanto enfiava um dedo no cu dele (o famoso fio terra) pelos gemidos, percebi que ele estava gostando.

Caprichei na mamada, deixando a boca bem húmida e babando bastante naquele pau, e aproveitei o tesão dele e enfiei mais um dedo, agora eram 2 dedos no cu dele enquanto eu chupava sua rola, um ou dois minutos depois ele disse, para que eu vou gozar, era tudo o que eu queria ouvir, parei de chupar e iniciei uma punheta no pau dele, enquanto socava os dois dedos no cu dele, ele sentiu que ia gozar, pegou o pau e terminou a punheta que eu tinha começado, jorrando uma boa quantidade de porra na própria barriga, assim que ele acabou, engoli a cabeça do pau dele para limpar com a boca, tirei a porra que tinha ficado, então ele me olha nos olhos, me da um tapa de leve no rosto, e fala: ainda tem mais porra, putinha.

Não precisou falar novamente, lambuzei meu cuzinho com o lubrificante e passei um pouco no pau dele, ele continuou sentado na cadeira, e agora de frente para ele, sentei no colo dele e apontei aquela cabeça na direção do meu cu e fui abaixando devagar, quando entrou a cabeça eu parei e fiquei uns 10 ou 20 segundos assim, depois tirei e enfiei novamente, mas agora já tinha entrado um pouco mais, tirei novamente e voltei sentar, repeti este processo por uns 2 ou 3 minutos, até que aquela delícia de rola entrou toda no meu cu. Ai fiquei sentado no colo dele, de frente para ele, com a rola toda socada no meu rabo e começamos a nos beijar novamente.

Comecei a subir e a descer devagar, então ele parou de me beijar e disse que eu era uma putinha muito gostosa, e me deu um tapa na bunda, comecei a subir e a descer com mais força porque agora já conseguia enfiar a rola toda sem dificuldade, enquanto falava pra ele que eu era a putinha dele, que era pra ele arrombar meu cuzinho, etc.

Não demorou muito e ele disse que ia gozar no meu cu, então acelerei os movimento e disse pra ele encher meu cu de porra, que era pra ele deixar a putinha dele cheia de porra do seu macho. E foi exatamente o que ele fez, deu aquela cravada funda, e me segurou forte na cintura, nessa hora eu sabia que ele estava jorrando a porra grossa e quente dele dentro do meu cu.

Como sei que o pau dele demora um pouco para amolecer, aproveitei e ainda fiquei subindo e descendo, mas agora devagarinho, sentindo aquela rola já não tão dura, entrando e saindo devagar do meu cu, tendo a porra dele como lubrificante, ainda fiquei sentado no colo dele com a rola dentro do meu cu por um ou dois minutos, depois trocamos um longo beijo e me levantei devagar.

Nos limpamos, trocamos mais beijos e ele foi embora. Agora estou esperando para saber quando poderei encontrar com ele novamente.

Entre em contato com o autor em: https://disponivel.uol.com.br/Casadobi

Gostaria de enviar o seu conto? Clique aqui!

Mais de #FETICHE
- Vizinho negão roludo tirou meu cabaço
- Vestindo a calcinha da minha esposa
- Sogro come genro
- Primeira vez numa sauna gay
- Primeira vez que fiz dupla penetração
- Macho me estuprou sem dó
- Minha mulher me fez comer outro cara
- Sobrinho no 10
- O segurança me segurou com força e meteu o pau
- Todo gay quer um bombeiro Hétero

COMENTÁRIOS DE QUEM LEU!

Gostou? Deixe seu comentário

Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentário sobre o conto!