Contos Eróticos

#SEXO ANONIMO Fodido por um negão desconhecido

Meu nome é Anthoniell, tenho 55 anos, grisalho, corpo bem torneado, adoro Sol e mar, e curto mais ainda uma transa gostosa com machos jovens e atraentes.

Em um das férias de julho que tive, resolvi dar um pulo na Região dos Lagos, onde um grande amigo meu tem uma casa de veraneio para passar alguns dias por lá. Nessa época do ano, essa região fica lotada de turistas e como de costume, aproveitei para sair e paquerar um pouco.

Fui então seguindo pela orla, até me afastar da muvuca, me aproximando perto de um lugar que dava acesso a umas trilhas. Percebi uma certa movimentação naqueles arredores e me aproximei para ver o que estava rolando. No meio do mato tava a maior pegação entre os machos que vinham da praia. Segui meus instintos carnais e me deparei com um moleque espetacular, ele sentado no tronco de uma árvore como se estivesse a minha espera. Fiquei hipnotizado com aquela beleza de ébano contrastando com a natureza perfeita do Litoral Fluminense.

Não me fiz de rogado, joguei um charme pra cima dele e para a minha total felicidade, fui correspondido com um sorriso de marfim encantador. Depois de muito bate-papo; ele me convidou para irmos para um lugar mais reservado a fim de ficarmos bem mais a vontade. Subimos em direção ao topo de um morro onde a vista era privilegiada e ninguém se atreveria nos atrapalhar. Chegando lá, já fomos nos beijando e o negão tinha uma pegada de macho, incrível.

Sem perder muito tempo, já fiquei de joelhos e comecei a chupar aquele pauzão preto com um cabeção arroxeado, muito grosso e cheio de veias. Tentava engolir aquela tora preta inteira, mas acabava que eu engasgava com aquela vara na boca.

Eu chupava aquela rola com muita fome até meus olhos ficarem cheios de lágrimas de tanto enfiar o cacete na garganta.

Enquanto isso, o safadão acariciava a minha bunda e enfiava devagar os dedos molhados de saliva no buraco do meu cu. Que delícia estava aquele dedo laceando minhas pregas.

Eu continuei mamando aquele caralho enorme, até ele me levantar, baixar a minha sunga e enfiar sua língua no meu rabo e a meteu me fazer delirar de prazer.

Depois de tanto salivar no meu cu, o negão começou a cutucar com o cacete a portinha do meu rabo querendo entrar a todo custo.

Ele se posicionou atrás de mim e tentando comer meu cu com uma certa dificuldade. Mesmo tendo deixado meu anel bem lubrificado, não foi suficiente para facilitar a entrada de uma pica daquela grossura. Como não estava disposto a perder aquela transa, comecei a deixar as pregas do cu bem relaxadas e fui fazendo forca pra fora como se estivesse evacuando. Quando percebi, seu pau já estava deslizando pra dentro do meu cu, como se fosse me rasgar ao meio.

Metade daquele cacetão de 22 cm já estava atolado no meu rabo. Ao perceber que eu não estava reclamando tanto como no início, ele começou a socar mais fundo, segurando minha cintura e metendo com força, me fazendo peidar a cada socada. O moleque metia muito gostoso e com vontade, parecia que não comia um cu há meses. De repente ele começou a socar mais forte e sua respiração foi ficando ainda mais ofegante, num sinal de que logo gozaria.

Ele acelerou as bombadas fortes no meu cu, me enchendo de porra, e logo após descarregar seu gozo em mim, eu também gozei gostoso até ficar com as pernas bambas. O negão depois que gozou, bateu em retirada e nunca mais o vi.

Depois dessa experiência, fiquei freguês daquela trilha e durante a minha estadia nesse adorável paraíso, ainda tive outras aventuras que ficará para sempre na minha memória. Quem sabe um dia, eu compartilhe com vocês.

Gostaria de enviar o seu conto? Clique aqui!

Mais de #SEXO ANONIMO
- Dando o cu depois de casado
- Trepando com o caminhoneiro casado
- O pedreiro
- Ex-presidiário falou que eu ia chorar na rola imensa dele
- Fui menina pra ele
- Comi o filho da faxineira
- Ex-funcionário do meu pai me fez feliz pela primeira vez
- Exame de próstata com final feliz
- O velho da construção
- Padre ajoelhou, rezou e chupou

COMENTÁRIOS DE QUEM LEU!

Gostou? Deixe seu comentário

Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentário sobre o conto!