Contos Eróticos

#SEXO ANONIMO Dando o cu depois de casado

Bem sou um cara casado, tenho meus 50 anos e tenho uma linda família a qual ninguém sabe desse lado oculto da minha vida a qual guardo com muito sigilo.

Quando adolescente eu já tive varias experiencias com outros colegas da época e sempre no sigilo, pois naquele tempo se alguém descobrisse era encarnação e desmoralização total e ao começar a namorar minha esposa eu parei com a pratica de transar com outros homens e ficava somente com minha namorada hoje minha esposa.

Casamos e vivemos até hoje felizes e temos uma vida sexual normal como todo casal, temos um casal de filhos já de maior e com o passar do tempo comecei a visitar salas de bate papo e acabei me finalizando com um rapaz que na época ele tinha seus 22 anos e trocamos e-mail e MSN e sempre que dava estávamos conversando e assim somos nos confessando e contando nossa particularidades e ao dizer que já tive experiencia com outros homens ele ficou surpreso e me revelou que nunca tinha estado com outro homem, mas se conhecesse um cara legal que transmitisse confiança e fosse legal ele experimentaria, aquelas palavras ressuscitou o velho homem que tinha enterrado a mas de 20 anos atras.

Numas das nossas conversas perguntei se ele não tinha desejo de me conhecer pessoalmente e se quisesse poderíamos marcar num lugar movimentado e batemos um papo pessoalmente e se conhecendo melhor ainda, ele topou marcamos o dia e hora no shopping que daria acesso fácil para os dois e ao chegar ao local e ao vê-lo de longe ele era mais bonito do que eu tinha visto pela internet me aproximei me apresentei ao apertamos a mão sentir que ele estava com a mão soada e tenso, eu ri e disse que era apenas um encontro formal que não tinha porque ele ficar nervoso daquele jeito e que eu não iria fazer nada que ele não quisesse.

Paramos na praça de alimentação, pegamos um lanche e conversamos muito e não demorou ele mesmo entrou no assunto de ter uma relação com outro homem, então me aprofundei na conversa relatei meu passado e que podia acontecer no presente e no final da conversar eu com liberdade perguntei se ele estava afim de ir para um motel comigo, ele ficou pensativo e com algum pessimismo por ser inexperiente e etc.

Eu disse que tudo tem a primeira vez e que tomaria a frente ensinando tudo que ele precisava aprender, nisso ele topou e fomos, ao chegarmos no motel, ele tímido sem jeito eu já mais sacana e liberal segurei pelos braços puxando e comecei a beija-lo, ele não demorou me respondeu se entregando fui tirando a roupa dele devagar e logo a minha e ao ver aquele jovem de 22 anos, branco, 1,68 altura, corpo definido, bonito e ao ver que já estava de pau duro, que não era pequeno, media por volta de uns 19 cm, o abracei sentido o seu calor e sentia sua rola encostar na minha coxas e ficando também excitado ele segurou meu pau que não é pequeno também e fomos para hidro.

Começamos a nos cariciar, se beijando o tempo todo e um dando banho no outro e extremamente excitados saímos do banho e fomos pra cama e ao deita-lo comecei a beijar descendo pelo seu pescoço o mordendo devagar e descendo pelo seu lindo corpo cheguei ate seu pau que estava super duro de tanto tesão comecei a saboreá-lo com muito gosto e relembrando da minha juventude ele se contorcia, gemia o tempo todo de tesão e eu não me aguentava mais de tanta vontade de sentir ele dentro de mim, mais precisava dar primeiro um bom trato e não demorou ele pediu pra deixar meter no meu cu.

Antes eu pedir que ele chupasse meu cuzinho, que adoro, ele concordou me posicionei com minha bunda pro alto ele metendo aquela língua quente eu gemia e rebolava na boca dele de tanto tesão que ele me proporcionava já que não aguentava mas era eu e pedi que ele me comesse bem gostoso naquela posição mesmo ele se levantou se ajeitou atrás de mim e ao sentir sua mão soada segurando a minha cintura eu viajei de tesão ele encostou sua rola na entrada eu me estremeci todo e ao começar empurrar logo venho aquela dor.

Já eram mais de 20 anos sem levar uma rola no rabo e estava lacrado e apertado, relaxei, ele foi empurrando e a dor aumentando ate que a cabeça dele rompeu o lacre dei um gritinho normal, ele parou, respirei fundo, ficamos ali parado por uns segundos e logo eu comecei a rebolar bem devagar e logo ele começou a empurrar e sentia meu buraco engolir aquilo tudo cm por cm bem devagar bem gostoso, ele gemia e elogiava que estava gostoso demais e logo que botou tudo sentir seus ovos encostar na minha bunda como sinal que estava tudo enterrado em mim.

Ele começou a socar meu cu e eu rebolava o tempo todo e ficamos um bom tempo e sentia quando ele ia gozar ele parava pois não queria gozar logo, assim ficamos um bom tempo fodendo gostoso e trocamos algumas posições eu meu cuzinho já tinha cedido a espessura e tamanho do pau dele e não sentia mais dores, somente prazer e muito tesão de estar sentido um homem gostoso dentro de mim depois e longos anos de jejum.

Não conseguir mais aguentar sentia que ele gozava dentro de mim e pude sentir os jatos de porras que ele depositava no fundo do meu buraco que foi uma delicia, muito leite. Ele deitou em cima de mim esperando amolecer pra tirar e saindo e me levantando sua porra escorria pela minhas pernas de tanto leite que ele tinha armazenado dentro de mim, deitou do meu lado e nos beijamos ardentemente e ele me contava que foi maravilhoso e delicioso e que nunca esquecera daquele dia.

Tomamos um banho comemos e bebemos alguma coisa e ainda rolou mais umas vezes, depois saímos do motel e deixou próximo a sua residencia e depois tivemos mais alguns encontros e com tempo perdemos contato porque ele disse que iria voltar pra sua terra natal no Maranhão e isso já tem mas de 6 anos que aconteceu e de lá pra cá não encontrei outro rapaz e somente sai com mais dois cara que são casados que é uma outra historia.

Gostaria de enviar o seu conto? Clique aqui!

Mais de #SEXO ANONIMO
- Dando o cu depois de casado
- Trepando com o caminhoneiro casado
- Ex-presidiário falou que eu ia chorar na rola imensa dele
- O pedreiro
- Fui menina pra ele
- Comi o filho da faxineira
- Ex-funcionário do meu pai me fez feliz pela primeira vez
- Exame de próstata com final feliz
- O velho da construção
- Padre ajoelhou, rezou e chupou

COMENTÁRIOS DE QUEM LEU!

<

Sou casado e tenho muita vontade de experimentar esta experiência com outro homem . Valeu .



Gostou? Deixe seu comentário

Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentário sobre o conto!