Contos Eróticos

#FETICHE Todo gay quer um bombeiro Hétero

Sou Lucas, 18 anos, relativo, + passivo, mesmo, no começo era mais passivo por gostar de caras mais másculos o que os meus eram mais ativos, sempre tive muita atração por mais velhos, não tão mais velhos, mas os na faixa dos 30 a 40 anos de idade,tendo um corpo e mente legal sempre.

Sempre eu tive um certo fetiche por bombeiros, bombeiros de 30 a 40, peludos, definidos, mas nunca achei que iria realizar essa fantasia, até que um certo dia...

Estava passando tranquilo pelas ruas do centro de São Paulo e avistei um fardado, bombeiro, alto, uns 35 anos, peludo, com um corpo, eu não gosto muito de ficar olhando, ainda mais na rua, acho desnecessário, mas esse eu tinha que olhar, ele me enfeitiçou de tal forma que não consegui com que ele passasse despercebido.

E o melhor de tudo ele olhou de volta, eu andei, tirei e e ele olhando, andei novamente tirei e ele continuava olhando, foi quando meu tesão falou mais alto e eu disse pra mim mesmo, se for pra correr atrás, eu vou dar bastante pra esse safado.

E corri atrás, andei em sua direção e ele a minha, a gente se cumprimentou, nos falamos, os dois muito tímidos, até que chegando perto do final ele disse, é aqui que eu fico, se você me esperar uns 5 minutos eu prometo que te devoro você como um macho nunca fez, enlouqueci, esperei ele e nós fomos pra sua casa na República.

Chegando lá, eu já com muito tesão e com meu pau babando por ele, ele foi rápido, nem fechou a porta direito e já começou a me pegar, morder, acariciar, beijar, e eu não demorei, pra tirar a cueca dele, que delicia de pica, não sei o quanto media mas era perfeita linda, eu queria toda pra mim, e ele disse, "é toda sua, meu gatinho".

Foi ai que eu comecei a chupar sem parar, a gente se pegou pela casa inteira e ao chegar na cozinha, ele me jogou na mesa de quatro e começou a me comer tão gostoso, continuando a me enrabar na sala, no corredor no quarto, 3 horas sem parar, no final gozamos juntos no quarto e ele teve que voltar, antes tomamos banho juntos e novamente ele me comeu gostoso e gozamos, quando estávamos de sadia, novamente, tirei o pau dele pra fora e ele gozou gostoso na minha boca, depois de uma tarde de prazer nunca mais o vi.

Ele disse que não era assumido e que tinha acabado de sair de um relacionamento e estava precisando daquilo, e eu também, nunca vi tanta disposição e tesão, nele e em mim, por fim quem sabe um dia o revejo e repetimos a dose.

Entre em contato com o autor em: https://disponivel.uol.com.br/http://disponivel.uol.com.br/Lucassmfox

Gostaria de enviar o seu conto? Clique aqui!

Mais de #FETICHE
- Vizinho negão roludo tirou meu cabaço
- Vestindo a calcinha da minha esposa
- Sogro come genro
- Primeira vez numa sauna gay
- Primeira vez que fiz dupla penetração
- Macho me estuprou sem dó
- Minha mulher me fez comer outro cara
- Sobrinho no 10
- O segurança me segurou com força e meteu o pau
- Todo gay quer um bombeiro Hétero

COMENTÁRIOS DE QUEM LEU!

<

dwlicia de conto nunca um bombeiro me pegou.



Gostou? Deixe seu comentário

Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentário sobre o conto!