Contos Eróticos

#FETICHE Sobrinho no 10

Sou casado. Meu cunhado tem 5 filhos, mas só o mais velho é homem. Hoje ele tem 20 anos e ninguém nunca soube e penso que talvez nunca mais acontecerá. O nome dele é Diogo, o meu Marcelo.

Eu vi aquele menino nascer e crescer e dentro de mim tambem crescia uma vontade doida de ser dele, coisa que nunca senti na minha vida.

Ele ainda é muito bonito, mas com 18 anos estava no auge de sua beleza, aquele garoto mais alto que eu, branco e com um cabelo preto tão liso e tão lindo que eu fazia questão de passar a mão sempre que o encontrava. Eu falava: - Dá esse cabelo pra mim? Ele respondia sorrindo: - Pega o que o Sr. quiser tio. O sorriso dele era lindo demais.

Peguei todas as suas fases, mas quando começou a ficar "homenzinho" foi a mais interessante. Ver os pêlos crescendo nas axilas, nas pernas e ele vivia falando alto que iria passar barbeador em tudo porque não suportava os pêlos. Seus pais contavam que o chão do banheiro e o ralo ficavam horríveis, porque ele depilava o saco e tudo mais, escutar aquilo me excitava ainda mais. As vezes puxava o calção pra frente só pra mostrar que estava sem cueca. Quando estava peludo falava: - Tio, olha só, tá na hora de raspar, preciso de uns barbeadores de presente, eu ficava um pouco envergonhado e o pior... ninguém fazia ideia da minha condição.

Todos os seus aniversários após 12 anos eu só dava cueca de presente de propósito, dava tamanho "p" porque ele era um menino. Um dia ele me chamou no quarto e disse: - Tio, chega aqui! Quando entrei ele fechou a porta e baixou o short e a cueca, daí falou: - Eu tenho pintão e sacão entao quando me der cueca, eu quero tamanho "g", eu não gosto das pequenas que apertam meu saco, eu saí do quarto sem saber quem recebeu o melhor presente.

Naquela noite fodi minha esposa pensando na jeba que tinha visto, que pau lindo, e olha que estava mole. Ele passou a fazer academia e daí que seu corpo ficou no ponto, os braços se desenvolvendo, barriga tanquinho. coxas musculosas e só falava de sexo. Começa a surgir nos papos o nome de uma menina que estava de paquera com ele, a Sophia foi primeira namorada oficial.

Fiquei dias matutando como pegá-lo, pois já não tinha mais jeito. Enfim... na semana de sua festa de 18 anos ele me falou: - Tio, o Sr. vai me dar cuecas de presente novamente? Há anos que só ganho cuecas. Eu falei: - Fique tranquilo, esse ano seu tio vai fazer uma surpresa legal pra você. Depois de cortar o bolo ele me falou: - Pô tio, eu fui reclamar das cuecas e nem presente o Sr. me deu! E eu respondi: - Diogo, fica tranquilo...já combinei com sua tia e seus pais que eu vou levá-lo para conhecer o Rio de Janeiro, sua tia estará participando de um congresso e seus pais querem descansar um pouco, você topa? Com aquela euforia de adolescente falou: - Demorou? Quando nós vamos? Eu respondi: - Essa era a surpresa, vamos logo após a festa. A sua mãe já arrumou a mala e está no meu carro, deixaremos sua tia na casa de uma colega que irá também no evento e nós dois pegaremos a estrada. O garoto nem se conteve mais de tanta ansiedade.

Quando partimos e estávamos sozinhos na estrada percebi que o plano estava se concretizando, fiz uma reserva num belo hotel da orla de Ipanema e como não sou bobo, reservei um quarto só com uma cama de casal. Ele nem questionou isso, pois tinha e ainda tem muito respeito por mim. Chegando no quarto falei que tomaríamos um banho e iríamos jantar, tirei a roupa na frente dele e isso nunca tinha acontecido antes, eu tenho quase 50 anos e mantendo um corpo bem legal, ele ficou meio sem graça de início pela novidade e quebrou o gelo falando: - Nossa, a tia tá bem servida por isso ela é feliz. Depois mais a vontade, arrancou a roupa rapidamente e falou : - Vou entrar com o Sr. no banho, assim saímos mais rápido. Tive que me controlar pra não ficar de pau duro, mas era irresistível olhar aquele parrudo na minha frente pelado.

O pauzão balançava conforme ele andava, batendo nas laterais e um puta sacão depilado, mas naquele dia os pelos pubianos estavam fartos. Eu falei: - Ué, parou de tirar os pêlos? Ele respondeu: - Ah tio, é a Sophia que pediu pra ver como eu fico peludo, nem do saco ela tá querendo que eu tire. Respondi: - Vocês já meteram? Ele desconcertado falou: - Estamos ensaiando, mas desse mês não passa. Tomamos o banho, nos vestimos e ficamos na rua até altas horas e quando chegamos no quarto ele estava super cansado e era a hora do plano funcionar.

Deitamos na cama e ligamos a tv, perguntei se ele estava com fome ele respondeu que não, estava cansado somente, mas que gostaria de assistir ao filme que estava anunciando. Sugeri que escovasse os dentes e ficasse de cueca, caso pegasse no sono e ele só escovou os dentes e se jogou novamente na cama com roupa e tudo. Em pouco tempo os olhos pareciam cerrar e ele respondia longe o que eu perguntava. Cheguei bem perto do ouvido dele e disse carinhosamente: - Filho, você tem que trocar de roupa, quer que o tio de ajude? Ele meio sonolento disse que Sim. Fiz a posição de cavalgada e sentei sobre o mastro dele guardado ainda na roupa, puxei para que ficasse sentado segurei sua blusa na cintura e num só golpe tirei. Ele deitou-se outra vez com os braços para cima e eu ainda sentado sobre sua rola fiquei admirando aquela axila peluda, aquele peito lisinho e aquela barriga tanquinho na minha frente. Passei as mãos por tudo aquilo e cheguei bem perto do ouvido novamente e falei: - O tio vai tirar sua calça tudo bem? Só ouvi um "hum rum". Abri o botão da calça jeans e fui descendo o zíper bem devagar, saí da cama e fui até o seus pés fui puxando a calça que ficou enroscada no caralho, ai que delicia e com calma sem pressa desenrosquei e aproveitei e segurei a rola. Tirei a calça.

Ajoelhei ao lado da cama e mais uma vez no ouvido falei: - Você gosta de dormir pelado? E o "hum rum" foi mais longe ainda, então baixei bem devagar aquela cueca e em cada ponto eu deixava um pouco ela parada, com a cabeçona do pau pra fora na altura do saco, nas coxas, nos joelhos, até tirar tudo. Daí começou a festa. Falei perto do ouvido: - Diogo, posso bater uma punheta em você? O "hum rum" foi tão forte que achei que ele estivesse acordado e fingindo dormir, até gelei, brinquei com aquele pau a noite inteira o bicho cresceu na minha mão e eu me esfreguei nele, punhetei, chupei, engoli o pau todo até ele gozar gostoso. O cheiro daquele moleque está ate hoje em mim. O mais gostoso foi tomar aquele leitinho dele delicioso, leitinho de bezerro novo, cheiroso e grosso! Após ele gozar ele continuou deitado e dormindo como se nada tivesse acontecido

No dia seguinte ele acordou antes de mim, de pau duro, me acordou puxou a calça do meu pijama e cueca e falou: - Tio tive um sonho essa noite e quero fazer agora, o que nao foi feito no sonho. Fica de quatro. Eu ja nem estava acreditando no que estava acontecendo, fiz o que me pediu na hora! Ele cuspiu na mão, passou a mão no meu rabo, umedecendo e sem dó socou aquele pau delicioso. No primeiro momento senti dor, misturado com um prazer enorme por ele me dominar e quanto mais ele urrava mais louco eu ficava e quando estava perto de gozar ele disse que queria gozar na minha cara, ele tirou o pau e se masturbando me segurou pelo cabelo e largou toda sua porra na minha cara. Que delicia!!! Em seguida fui pro banho, bati uma punheta pois nao tinha gozado, depoi de mim ele tomou seu banho e fomos conhecer mais do Rio de Janeiro sem grilos.

Até hoje me pergunta quando vamos ao Rio novamente e eu digo: - O tio tá velho, mas vou mandar você e sua namoradinha pra meter naquele hotel gostoso em Ipanema, mas ele diz que quer ir comigo. Veremos!

Gostaria de enviar o seu conto? Clique aqui!

Mais de #FETICHE
- Vizinho negão roludo tirou meu cabaço
- Vestindo a calcinha da minha esposa
- Sogro come genro
- Macho me estuprou sem dó
- Primeira vez numa sauna gay
- Minha mulher me fez comer outro cara
- Primeira vez que fiz dupla penetração
- Sobrinho no 10
- O segurança me segurou com força e meteu o pau
- Todo gay quer um bombeiro Hétero

COMENTÁRIOS DE QUEM LEU!

<

Adorei o conto. Foi excitante muito bem contado e encheu-me de desejos. Parabéns



Gostou? Deixe seu comentário

Não é permitido informar telefone, email ou outras formas de contato. Apenas para fazer comentário sobre o conto!